Conceito de reminiscência


Nov 29, 14

Reminiscência, do latim reminiscentĭa, é um conceito que se pode associar a evocações, memórias ou recordações. Uma reminiscência é a representação mental de uma situação, um feito ou outra coisa que teve lugar no passado.

Exemplos: “Este aroma traz-me reminiscências dos meus dias de escola”, “Não consigo ter nem sequer uma reminiscência daqueles tempos”, “Ao vê-la entrar no bar, uma reminiscência atravessou a minha mente e senti-me jovem outra vez”.
Em geral, entende-se a reminiscência como uma imagem pouco precisa ou uma recordação que a pessoa não atesoura com clareza. Uma reminiscência é quase um rasto ou uma pegada de algo que aconteceu anteriormente.

Outra possibilidade é entender a reminiscência como uma influência. Esta acepção do conceito está vinculada à arte, um campo no qual as reminiscências aparecem quando um criador apresenta, na sua obra, características que o assemelham a outro: “Neste quadro, o trabalho do pintor holandês reflecte reminiscências do cubismo espanhol”, “É um disco com reminiscências de Frank Sinatra e Paul Anka”, “Não acho que no romance haja reminiscências de Borges, mas algo mais bem próximo de Sábato”.

No âmbito da filosofia, a reminiscência é uma forma de compreender o acto cognitivo. Esta teoria foi desenvolvida por Platão e associa o conhecimento à recordação: para este filósofo grego, o conhecimento mais universal não é acessível só pela experiencia ou pelas provas empíricas. A alma do ser humano, ao conhecer, não gera nova informação, mas “recorda” algo que já conhecia do mundo das ideias, uma etapa anterior à vida física (material).