Conceito.de

Conceito de vegetação

Do latim vegetatĭo, o termo vegetação é usado para fazer alusão ao grupo dos vegetais que existem num determinado espaço geográfico. Pode tratar-se da flora própria do terreno (a vegetação autóctone) ou de espécies importadas.

A noção de vegetação não faz menção a nenhum táxon em específico. Posto isto, a vegetação pode ser composta por plantas de diferentes características e em situações geográficas bastante variadas.

O conceito permite fazer alusão quer aos bosques virgens, quer aos conjuntos de arbustos selvagens ou ainda aos jardins projectados por um paisagista. Por exemplo: “A vegetação desta província é exuberante”, “Quero ir de férias para um lugar onde haja muita vegetação e animais”, “A poluição faz que a vegetação deste tipo de cidades seja cada vez mais escassa”.

É importante ter em conta que a vegetação não só é importante do ponto de vista da paisagem ou estético, como também é vital para a produção de oxigénio, a conservação dos solos e do ciclo do carbono.

Existem diversos tipos de vegetação dependendo do meio em que está inserida. A vegetação aquática é aquela que se adapta à água ou a ambientes com um elevado nível de humidade. Estas plantas vivem em tanques, pântanos, deltas ou lagunas, submersas na sua totalidade ou com folhas a flutuarem.

Outros tipos de vegetação são a vegetação gipsófila (que aparece nos terrenos gessosos) e a vegetação halófila (própria dos solos com elevado índice de sal).

A vegetação adenóide, por fim, é um conceito médico que diz respeito ao desenvolvimento exagerado das amígdalas e dos folículos linfáticos.