Conceito.de

Conceito de vendaval

Vendaval tem a sua origem em vent d’aval, uma expressão francesa que se pode traduzir como “vento de baixo”. A noção é usada, no seu sentido mais amplo, com referência a um vento de grande intensidade.

Por exemplo: “Num instante, um vendaval arrasou os guarda-sóis e as pessoas tiveram de abandonar a praia à força”, “Um forte vendaval danificou árvores na localidade vizinha”, “As redes de telecomunicações da ilha foram derrubadas pelo vendaval”.

O conceito de vendaval, às vezes, adquire acepções mais específicas. Em alguns países, um vendaval inclui, para além de vento, precipitações. Por isso, pode tratar-se de um temporal: “Há três bairros inundados por causa do vendaval”, “Os meteorologistas avisaram que, nos próximos dias, se poderá registar um vendaval na cidade”, “Acho que esta noite vai haver um vendaval”.

Quando se fala em vendaval, o que muitos consideram é um vento muito forte, o qual possui um grande poder de destruição. Há também quem chame os vendavais de ventanias.

Os dicionários também reconhecem a palavra vendaval como um vento intenso que sopra para oeste e provém do Sul. Há regiões, por outro lado, que mencionam os vendavais como ventos provenientes do mar.

Os vendavais costumam causar danos como derrubar árvores, danos em sistemas de fornecimento de energia elétrica, danos em plantações, entre outros.

Em cada país há um conjunto de ações preventivas que apresenta orientações para a população em como devem agir no caso da ocorrência de fenômenos desse tipo.

Algumas dessas orientações são que se realize uma revisão do estado estrutural da residência, assim se constata que a mesma possui resistência para suportar o vendaval. Também, recomenda-se que se ponham no chão todos os objetos que possam vir a cair por conta do fenômeno.

Cabe dizer também que as prefeituras de cada cidade ficam responsáveis por elaborar um plano onde são discriminados os locais de maior risco de vendaval, bem como por definir as regras de assentamento para a população

Existe, ainda, um outro uso simbólico de vendaval, relacionado com aquilo que se assemelha a um aluvião ou a uma avalancha. Se uma equipa de futebol derrotar o seu rival por 8 a 0, um jornalista então poderá dizer que o conjunto foi um “vendaval de golos”. Um dirigente político, por outro lado, pode acusar o governo de fomentar um “vendaval de corrupção” em todas as esferas do Estado pois sustenta que há muitos funcionários que cometem atos ilícitos.

O termo vendaval, logo, é usado em sentido figurativo para descrever um momento de desordem, de bagunça. Veja outros exemplos: “tenho passado por momentos difíceis, ultimamente a minha vida está num verdadeiro vendaval” ou também “parece que me encontro no meio de um vendaval, pois não tenho mais certeza de nada e nem sei como reorganizar minha vida”.

Muitos consideram a vida em si como um vendaval, pois ela é breve, porém pode deixar marcas que uma pessoa carregará para sempre (que a marcará), moldando assim o seu modo de ser e de agir.