Conceito de situação comunicativa


Set 20, 14

Considera-se situação comunicativa qualquer conjunto de elementos que intervêm num acto de comunicação: o emissor; o receptor; a mensagem; o lugar e o momento onde se realiza o acto, etc.

A teoria da comunicação indica que, no acto comunicativo, compete ao emissor enviar uma mensagem para um ou mais receptores. Essa mensagem propaga-se através de um canal e pode ser compreendida quando o emissor e o receptor compartem um código. Também é importante que o receptor tenha conhecimentos acerca do referente da mensagem para compreender de que se trata.

A situação comunicativa, por conseguinte, está relacionada com o lugar concreto e o momento específico nos quais todos estes elementos agem e se interrelacionam. É importante destacar que, numa comunicação fluida, os papéis se cruzam constantemente: a pessoa que envia a primeira mensagem torna-se no receptor quando recebe a resposta do outro sujeito, logo passa a ocupar o papel de emissor e assim sucessivamente.

Na situação comunicativa, por outro lado, existe sempre um propósito. Isto significa que a comunicação é iniciada com alguma finalidade como dar a conhecer uma informação ou pedir uma acção ao interlocutor.

Por exemplo: no dia 8 de Maio às 10:30 horas, o gerente comercial de uma empresa envia uma mensagem de correio electrónico ao dono de uma empresa para o avisar que acaba de fechar um acordo comercial com outra empresa. Cinco minutos depois, o dono responde pela mesma via, felicitando-o e convidando-o a ir ao seu escritório para lhe dar mais informações. Nesta situação comunicativa, deste modo, os papéis de emissor/receptor cruzam (trocam) uma vez.