Conceito de arrogância


Jul 25, 14

Do latim arrogantĭa, arrogância é a qualidade de arrogante. Este adjectivo (arrogante), por sua vez, refere-se a alguém altivo, petulante ou soberbo.

Exemplos: “O actor passeou pelas ruas da cidade com a sua habitual arrogância, sem ligar às saudações dos seus admiradores”, “Deverias deixar a arrogância de lado e admitir que te enganaste”, “A arrogância não te levará a lado nenhum: recomendo-te que estudes para continuares a melhorar”.

Pode considerar-se a arrogância como um defeito da personalidade. O indivíduo arrogante sente um orgulho excessivo/desmedido sobre a sua pessoa e exige um reconhecimento desmedido, achando-se no direito de ter privilégios que, na realidade, não tem nem deveria ter.

É importante distinguir a arrogância e a auto-estima ou a confiança em si mesmo. Ter uma alta auto-estima ou confiar nas capacidades pessoais de si mesmo não supõe um defeito nem tem conotação negativa; antes pelo contrário, é saudável e vantajoso para a pessoa. A arrogância é um excesso desse sentimento.

O arrogante dá-se uma importância desmedida baseada na sua própria imagem. Por tanto, actua em consonância com essa imagem distorcida de si mesmo e quer exercer direitos que se atribui com base nessa suposta importância.

Imaginemos uma entrevista com um escritor que acaba de publicar um livro. O autor poderia mencionar que está muito contente com o resultado final da obra, o que reflecte a sua boa auto-estima. Porém, se acrescentar que acaba de apresentar “o melhor livro da história da literatura nacional” ou se comentar que “não existe outro escritor com o meu talento”, demostrará a sua arrogância.