Conceito.de

Conceito de atavismo

A palavra latina em “atavus”, que pode ser traduzida como “ancestral”, chegou à nossa língua como atavismo. O conceito é usado, no campo da biologia, para nomear o fenômeno que implica o regresso de um ser vivo com características de seus predecessores distantes.

Segundo os especialistas, o atavismo ocorre por meio de um gene que se expressa depois de inativo na história evolutiva da espécie em questão. Os dentes apresentados pelas galinhas e barbatanas dos animais que compõem a ordem dos cetáceos são exemplos de atavismo.

O atavismo é, em suma, o reaparecimento de traços de antepassados em um organismo do presente. Esses caracteres são típicos de uma instância evolucionária anterior e, por algum motivo, foram perdidos com o curso da história até ao seu retorno.

É importante não confundir atavismo com o aparecimento de órgãos vestigiais. Essas estruturas persistiram com a evolução, embora tenham perdido sua função original, permanecendo como um testemunho de uma estrutura existente em um ancestral próximo. No atavismo, por outro lado, os traços se referem a ancestrais distantes.

No ser humano, o atavismo também pode ser detectado, pois, no embrião há uma cauda como os nossos ancestrais remotos tinham. No entanto, com a formação do feto, esta cauda é absorvida pelo organismo em desenvolvimento. Apenas em alguns casos isolados, as pessoas nascem com uma cauda composta de nervos, músculos e vasos sanguíneos.

Além da biologia, o atavismo é chamado de comportamento que leva a reviver pensamentos ou ações específicas dos ancestrais. Por exemplo: “O atavismo deste partido político é evidente: suas políticas pertencem ao passado”.