Conceito.de

Conceito de capilar

A palavra latina “capillāre”, derivada de “capillus”, chegou ao português como capilar. O conceito é usado para caracterizar o que se relaciona com cabelo.

Por exemplo: “Vou começar um tratamento capilar para tentar parar a progressão da calvície”, “O estresse me causou um problema capilar”, “Os produtos capilares estão ficando mais caros a cada dia”.

A noção também é usada para nomear tubos ou dutos que são estreitos. Nesse contexto, chama-se capilar aos vasos sanguíneos finos que permitem ligar a circulação das veias e das artérias, estabelecendo um rede.

Os capilares sanguíneos, tendo uma única camada de tecido, permitem uma troca entre o sangue e as substâncias que o rodeiam.

Pode-se diferenciar entre capilares arteriais e capilares venosos. Os capilares arteriais transportam sangue oxigenado, enquanto os capilares venosos transportam sangue desoxigenado.

Deve-se notar que a capilaridade é a propriedade de um fluido que está relacionada à sua tensão superficial, que por sua vez está ligada à coesão do próprio fluido. A capilaridade implica a capacidade do líquido descer ou subir através de um tubo capilar (um canal estreito pelo qual circula um fluido). Este movimento deve-se à relação entre a força intermolecular do líquido e sua adesão ao material do duto.

Os tubos capilares podem ser feitos de metal, vidro ou outro material. São normalmente utilizados em circuitos refrigerantes para permitir a passagem do refrigerante, que ganha ou perde pressão de acordo com o momento.