Conceito.de

Conceito de clorofila

O termo clorofila deriva das palavras gregas “khlorós”, verde e “phýllon”, folha. A etimologia de clorofila, portanto, nos fala de folhas verdes amareladas.

A clorofila, em particular, é um pigmento que pode ser encontrado em plantas verdes e em algumas bactérias e algas. É uma biomolécula essencial para o desenvolvimento da fotossíntese, que é o processo que certos organismos realizam para converter a luz solar em energia.

A descoberta da clorofila aconteceu em 1817, quando os cientistas franceses Joseph Bienaimé Caventou e Pierre-Joseph Pelletier conseguiram isolar o pigmento. Pelletier, de fato, recorreu ao uso de solventes para isolar outras substâncias como a quinina e cafeína pela primeira vez.

A clorofila está localizada nas organelas conhecidas como plastídios das células eucarióticas de plantas e algas, e nas membranas dos sacos chamados tilacoides, presentes em bactérias e outros organismos. Cada molécula de clorofila possui uma cadeia de fitol (que permite que a clorofila permaneça integrada na membrana fotossintética) e um anel de porfirina (que desenvolve a absorção da luz).

A cor verde da clorofila deve-se ao fato de refletir a parte do espectro visível da luz que corresponde a essa tonalidade. O pigmento também transfere essa cor para os tecidos e organismos que o contêm.

Deve-se notar que, embora sejam atribuídos vários efeitos benéficos para os seres humanos à clorofila, esses benefícios não foram confirmados pela medicina.