Conceito.de

Conceito de condescendência

Condescendência é a acção e o efeito de condescender (acomodar-se ao gostos ou à vontade de alguém por bondade ou indolência). Exemplos: “Importa-se de não me tratar com condescendência, quero que me diga a verdade”, “O avô olhara para o menino com condescendência e deitara-se”, “A condescendência, neste caso, é necessária”.

Trata-se de um conceito cujos limites são vagos e a definição, pouco precisa. Ser condescendente não é o mesmo que permitir qualquer coisa, inclusive aquilo que lesa ou vulnera os direitos dos outros. Ter a capacidade de se adaptar à vontade de outra pessoa e mostrar flexibilidade não deve converter-se em conformismo ou falta de responsabilidade.

A condescendência, por conseguinte, não deve aprovar a ineficiência ou a incapacidade. É importante que cada indivíduo exija aquilo a que tem direito e que reclame ou se manifeste quando não se cumpra com isso.

É possível entender a condescendência como o acto de descender a um estado menor, renunciando a privilégios de estatuto ou hierarquia. Neste caso, a condescendência implica outorgar honras a alguém de menor posição ou categoria.

Para a religião, a condescendência de Deus é a descida de Cristo à Terra para viver como um homem.

A condescendência, ao fim ao cabo, tende a ser vista com um acto de piedade ou uma aceitação que se realiza para não ferir alguém ou para lhe fazer a vontade. Aceitar comer um prato que não apreciamos, mas que tenha sido confeccionado por outra pessoa e não a queremos magoar, é um acto de condescendência.