Conceito.de

Conceito de cúrcuma

A palavra do árabe clássico “kurkum” chegou ao nosso idioma como cúrcuma. Assim se chama a planta monocotiledônea originária da Índia, cuja raiz é usada de diferentes maneiras.

De nome científico Curcuma longa, a cúrcuma pertence à família das zingiberáceas. Sendo monocotiledônea, seu embrião possui um cotilédone único (nome que recebe a primeira folha surgida de um embrião).

A planta, que pode medir cerca de um metro de altura, possui folhas em duas fileiras, com flores triplas e hermafroditas e frutas com aparência de cápsulas. Além de crescer na Índia, é encontrada em outras regiões asiáticas com clima quente e úmido.

Os rizomas da cúrcuma, com um sabor um pouco amargo e uma cor amarela característica, são usados como espécie. Cúrcuma, neste contexto, é um dos ingredientes mais importantes na mistura de espécies conhecida como caril, que também leva cominho, coentro e outras plantas.

O caril de frango é uma das receitas gastronômicas mais famosas com cúrcuma. É um prato típico da Índia e de outros países do sul e leste da Ásia, que inclui carne de frango, caril, tomate e cebola.

A cúrcuma, por outro lado, é usada como corante. Na indústria têxtil, pode ser usada para tingir lã, algodão, seda e outros materiais. Também é utilizada na elaboração de ceras, vernizes, lacas e tintas.

Também foram realizadas pesquisas sobre os benefícios medicinais que a cúrcuma traria. Os ensaios sugerem que alguns dos componentes da planta podem ajudar em diferentes tratamentos.