Conceito.de

Conceito de detrito

O termo detrito provém do latim “detrītu”, particípio passado de “deterĕre” que se traduz como gastar por atrito. O conceito é usado em medicina e geologia para nomear o produto resultante da desagregação de uma matéria sólida em partículas.

Geralmente, se usa a palavra detritos, ou seja, o plural. Também se usa frequentemente o adjetivo detrítico, que se refere ao que é composto de detritos.

No campo específico da geologia, os detritos são os sedimentos das rochas que são gerados pela ação da diagênese, meteorização ou erosão. Esses detritos geralmente se acumulam nas bacias sedimentares e compõem as chamadas rochas sedimentares.

Um exemplo de material formado por detritos é a argila, que resulta da meteorização dos minerais do feldspato. Essa rocha sedimentar é um coloide que se desenvolve com o acúmulo de silicatos de alumínio provenientes da decomposição de granito e outras rochas que possuem feldspato.

Um cone de detritos, por outro lado, é uma estrutura que surge do acúmulo de pedaços de rocha caídos de uma encosta ou penhasco. Quando terminam em um vale, eles se amontoam em uma espécie de cone.

Para a biologia, os detritos são os sólidos que surgem quando a matéria orgânica se decompõe. É, portanto, matéria morta que provém de animais ou plantas.

Por fim, os detritos de plástico são os resíduos produzidos pelas atividades humanas que, acidentalmente ou de propósito, acabam em mares, rios, lagos ou outros corpos de água.