Conceito.de

Conceito de discórdia

Uma discórdia é um confronto ou uma discrepância que surge quando um acordo não é alcançado com relação a uma questão de interesse comum. Quando as opiniões ou vontades são opostas, gera-se a discórdia.

Por exemplo: “O projeto de lei apresentado pelo partido no poder trouxe discórdia ao recinto”, “Por que você quer semear discórdia entre mim e seu irmão?”, “Os subsídios foram o fator de discórdia que impediu o fechamento do acordo”.

Se os membros de um casal brigam por uma infidelidade, o amante (ou a amante) é geralmente definido como o terceiro na discórdia. Suponhamos que Ricardo e Maria são marido e mulher. Ricardo, apesar de ter jurado lealdade à esposa, estabelece um relacionamento paralelo com Paula. Quando Maria descobre a situação, o casamento entra em crise. Quem está ciente da situação, nesse contexto, começa a apontar Paulina como a “terceira na discórdia”.

Dizer que algo é “de discórdia” ou “da discórdia” alude ao seu caráter conflitivo ou controverso. Vejamos o caso de três irmãos que, quando seus pais morrem, começam a brigar por uma casa: os três não concordam com o que fazer com a propriedade para manter a herança correspondente. Por isso, pode-se dizer que é a “casa da discórdia” para os membros dessa família.

O “contrato de discórdia”, por outro lado, pode ser aquele que coloca um jogador de futebol contra o presidente de seu clube. O atleta quer uma soma de dinheiro e uma extensão do contrato que o dirigente não está disposto a conceder a ele; no entanto, o diretivo quer que o jogador faça parte de sua instituição. Portanto, o contrato que eles estão negociando gera discórdia.