Conceito.de

Conceito de epicurismo

O epicurismo é uma doutrina desenvolvida por Epicuro que considera o prazer como o princípio da existência humana. Segundo esse filósofo grego (341 a.C. – 270 a.C.), a busca pelo bem-estar da mente e do corpo deve ser o objetivo das pessoas.

De acordo com o epicurismo, os prazeres devem ser espirituais e físicos. Esta felicidade também está associada à ausência de perturbações e dores: desta forma, consegue-se um equilíbrio entre corpo e mente que proporciona paz.

Epicurista é aquele que segue os preceitos do epicurismo. Os epicuristas são orientados para a autossuficiência, embora também defendam o valor da amizade. Ao contrário dos hedonistas, que se concentram no corpo, buscam a realização física, intelectual e emocional.

Epicuro associava prazer e sofrimento à satisfação, ou não, dos apetites. Para o pai do epicurismo, existem três tipos de apetites: naturais e necessários (que são fáceis de satisfazer, como comer e se agasalhar); os naturais, mas não necessários (como ter uma conversa interessante ou obter prazer sexual); e os que não são naturais nem necessários (ser famoso, acumular poder).

É importante ter em mente que a busca do prazer, no epicurismo, é racional. Os epicuristas consideram que, às vezes, você tem que aceitar uma dor porque ela é seguida por um prazer maior. E que, ao contrário, deve rejeitar-se um prazer que no futuro pode trazer uma dor maior. Ao associar a felicidade à razão, o epicurismo busca a ataraxia (um estado de serenidade onde não há perturbações).