Conceito.de

Conceito de ascetismo

Escutar o artigo

Ascetismo é um termo usado para designar a recusa voluntária dos prazeres carnais. Essa doutrina filosófica defende que se uma pessoa quiser alcançar um estado espiritual pleno, então deve trilhar por esse caminho, rejeitando os desejos da carne.

ascetismo
O ascetismo prega a privação de prazeres carnais

Etimologicamente falando, o termo ascetismo deriva do grego “áskesis”, que possui o significado de “prática” (relacionada ao espiritual).

Os praticantes do ascetismo creem que levar uma vida assim ajuda a purificar a alma, a encontrar paz interior ou mesmo a entender melhor sobre uma divindade. Eles ainda acreditam que essa prática contribui para que tenham maior controle sobre seus desejos e evitem impulsos que os possam levar para a destruição. Ainda, isso os ajuda a ter pensamentos mais rápidos.

Mas para que haja esse desenvolvimento espiritual é necessária a realização de algumas práticas. E nessas práticas, além da privação do prazer, há ainda a adoção de práticas com o austerismo.

Ascetismo e hedonismo

Enquanto o ascetismo é a busca pelo equilíbrio espiritual, o elevar do espírito, sendo que para isso a pessoa se priva dos prazeres carnais, o hedonismo é o contrário. Esse último trata-se da filosofia de que apenas se alcança o sentido para a vida por meio do prazer carnal.

Mas o hedonismo é diferente do epicurismo, onde muitas pessoas confundem os dois.

O epicurismo possui como um dos focos a ausência da dor, desse modo o prazer é algo que possui uma presença passiva, tendo a pessoa que eliminar coisas que provoquem dor. Por outro lado, o hedonismo foca na busca pelo prazer de maneira que se pode ir aos extremos para isso, o que considera ainda o prazer sexual.

Características do ascetismo

O ascetismo defende que o corpo físico se trata de algo de onde os males provém e, assim, ele atrapalha quem deseja construir uma vida espiritual. E é por isso que se faz a privação dos prazeres carnais, o que ajuda a pessoa a se afastar da carnalidade.

E devido a isso é costume que os praticantes de tal doutrina realizem punições a fim de se manterem no caminho, dentre as quais podemos citar: essas pessoas podem aplicar flagelos em si mesmas, elas podem também fazerem dietas bastante rígidas ou mesmo optarem pela realização de jejuns com regularidade.

Quem segue essa filosofia de vida acredita que essa é a única maneira de conquistar a sabedoria verdadeira, onde se exercita o autocontrole perante as coisas que podem ser consideradas como tentações.

Mas é importante esclarecer também que o ascetismo não está relacionado com a religiosidade, ainda que muitos que o pratiquem tenham também foco nela.

O fato é que essa doutrina filosófica é tida como um meio de conquistar uma espiritualidade mais elevada, mas há ainda aqueles que a praticam como forma de conseguirem ser mais resistentes, como se elas preparassem seu psicológico para isso.

Um exemplo do uso do ascetismo fora do contexto religioso era quando espartanos se submetiam a um sofrimento a níveis extremos (tanto físico quanto também psicológico) a fim de se prepararem para os combates que tinham que enfrentar. Em outras palavras, esse era um modo deles estarem mais fortes tanto física quanto psicologicamente, não tendo relação com espiritualidade nesse caso.

Desse modo, mesmo que o ascetismo seja algo bastante racionado com sacerdotes e monges, por exemplo, na realidade é algo que pode ser praticado por qualquer pessoa, independente da religião.

Ascetismo ligado a religião

conceito de ascetismo
O ascetismo religioso é comum no budismo

O ascetismo religioso é o que é mais conhecido em vários locais pelo mundo. E o mesmo é comum em doutrinas primitivas religiosas, assim como nas religiões orientais também, tal como no caso de algumas originárias do budismo.

E quem era praticante de tal doutrina (do ascetismo religioso) deveria se manter distante de práticas relacionadas aos prazeres carnais, pois somente assim essa pessoa conseguiria conquistar a perfeição e ter equilíbrio espiritual.

Desse modo, para os que seguiam essa doutrina, os prazeres carnais faziam com que uma pessoa viesse a pecar. E devido a isso tais prazeres precisariam ser eliminados da vida.

Ascetismo laico, ascetismo mundano, ascetismo intramundano

O chamado ascetismo laico trata-se de algo que foi apresentado por Max Weber, tido como o pai da sociologia. Esse ascetismo possui relação com a religiosidade, sendo ele composto por doutrinas como o metodismo e o calvinismo.

Mas Weber inda fez alguns estudos sobre o “espírito” do capitalismo e nisso ele apresenta outro conceito, que é o de ascetismo mundano, onde os cristãos protestantes apenas focavam em suas atividades profissionais, não se importando com o que o prazer em acumular riquezas poderia trazer para suas vidas.

Ainda, o intelectual e jurista Max Weber apresentou outros estudos, nesses ele aborda sobre o ascetismo intramundano e extramundano, onde a prática religiosa aceita algumas práticas com mais racionalidade, trazendo coisas mundanas, posto que essa vertente do ascetismo prega que o divino é paralelo ao que é secular.

Citação

SOUSA, Priscila. (23 de Maio de 2022). Conceito de ascetismo. Conceito.de. https://conceito.de/ascetismo