Conceito.de

Conceito de espécie endémica

As espécies são, para a zoologia e a botânica, os grupos em que se podem dividir os géneros. Ao integrarem uma mesma espécie, os indivíduos têm caracteres genéricos em comum e outros factores que fazem que se assemelhem entre si e sejam diferentes dos integrantes de outras espécies.

Endémico, por outro lado, diz-se daquilo que pertence ou que é relativo à endemia. Este conceito costuma ser usado para evocar uma doença que predomina numa determinada região ou época.

Uma espécie endémica é aquela que se distribui numa zona geográfica reduzida e que não se encontra de forma natural noutras partes do mundo. O endemismo, por conseguinte, refere-se a uma espécie que só se pode encontrar naturalmente num lugar.

A consideração do endemismo pode variar em diferentes escalas. É possível falar-se de uma espécie endémica de uma cadeia montanhosa, de um lago, de uma ilha, de um país ou continente, o que demonstra o quanto abrange este conceito. Apesar de dizer respeito, por norma, às espécies, o endemismo também se pode aplicar a subespécies, géneros, famílias ou outros táxones.

O lince ibérico é um exemplo de espécie endémica, neste caso da Península Ibérica. Trata-se de um mamífero carnívoro da família dos Felídeos que está em vias de extinção, uma vez que se estima a sua população em menos de quatrocentos indivíduos.

A maior parte das espécies endémicas encontram-se nas ilhas, tendo em conta que o isolamento geográfico contribui para a preservação do endemismo. A Austrália, deste modo, apresenta numerosas espécies endémicas, tanto da flora como da fauna.