Conceito.de

Conceito de gravata

A etimologia de gravata remete para um antigo vocábulo italiano que aludia à nacionalidade croata. Vários séculos atrás, os cavaleiros croatas costumavam levar um lenço preto atado ao pescoço. Com o tempo, passou a conhecer-se como gravata a um complemento do vestuário que consiste numa faixa alargada que se enlaça ou ata ao pescoço.

As gravatas, por conseguinte, são tiras de seda, algodão ou outro tecido que se fazem cair sobre o peito. Trata-se de um acessório estético que é usado sobre a camisa para camuflar os respectivos botões.

As características e os usos das gravatas foram variando ao longo da história. Actualmente, são utilizadas maioritariamente pelos homens quando vestem camisa e fato. As gravatas são usadas em contextos formais: a nível laboral, num casamento, numa audiência judicial, etc.

Para que a gravata fique pendurada ao peito, deve ser ajustada ao pescoço com um nó, após fazer um laço no qual se “enfia” a cabeça. O nó é feito na área da garganta e permite ajustar e desajustar o laço, fazendo com que a gravata fique mais comprida ou mais curta.

Quando a pessoa quer que a sua gravata se mantenha recta e não se mova, pode recorrer a um alfinete de gravata. Este acessório permite prenda a gravata à camisa.