Conceito.de

Conceito de inveja

Do latim invidĭa, a inveja é o desejo de obter algo que possui outra pessoa e que de que se carece. Trata-se, por conseguinte, do pesar, da tristeza ou do mal-estar pelo bem alheio. Neste sentido, a inveja constitui o ressentimento (o sujeito não quer melhorar a sua posição, deseja antes que o outro o veja pior).

A inveja pode surgir quando há uma escassez de objectos materiais ou quando esses objectos são muito difíceis de obter. Por conseguinte, aqueles que têm posses são invejados pelos outros. Exemplos: “Tenho um carro de luxo e uma mansão na praia, daí ser alvo de inveja por muita gente”, “Roo-me de inveja só de saber que o Jorge conseguiu comprar uma casa nova enquanto eu sou obrigada a pagar o aluguer do minúsculo apartamento onde moro”.

O catolicismo considera a inveja como um dos sete pecados capitais, uma vez que supõe a fonte de outros pecados. O invejoso deseja ter algo à custa de privar a outra pessoa dessa possessão.

Esta dupla condição de querer algo que não se tem e pretender obtê-lo a partir do que outro tem faz que a inveja cause infelicidade e dor àquele que experimenta tal sentimento. O invejoso não se conforma apenas em obter algo, pois quer fazer mal à pessoa que tem aquilo que ele inveja.

De acordo com a psicologia, a inveja é um sentimento que se nega tanto a terceiros como a si mesmo. O invejoso deseja ocultar a sua inveja e é raro assumi-lo, pois seria aceitar (reconhecer) uma carência.