Conceito.de

Conceito de membrana celular

A membrana celular, plasmática ou citoplasmática é uma estrutura laminar formada principalmente por lípidos e proteínas, que reveste as células e define os seus limites. A estrutura da membrana depende da película bimolecular que formam os lípidos e que serve de barreira para as substâncias hidrossolúveis.

Essa fina película que é a membrana celular possui uma espessura que varia entre 7,5 a 10 nanômetros e serve para delimitar o citoplasma de células como fungos, bactérias, algas, animais, vegetais e protozoários. Essa membrana, então, faz a separação do meio intracelular do meio externo.

As proteínas, por sua vez, encontram-se suspensas individual ou coletivamente dentro da estrutura lipídica e tratam de formar canais que permitem a entrada de determinadas substâncias de forma seletiva. Posto isto, a membrana celular possibilita a troca de água, gases e nutrientes entre a célula e o meio que a rodeia. Como tal, a membrana controla o conteúdo químico da célula.

Em outras palavras, essa membrana atua permitindo a entrada de apenas algumas substâncias, como nutrientes e oxigênio, e a saída de outras como os resíduos. E esse transporte de substancia pode ser:

Transporte passivo: com uma substância indo de uma região onde está mais concentrada para uma região onde está menos concentrada, sendo exemplos desse tipo de transporte a osmose e a difusão simples. A célula não gasta energia aqui.

Transporte ativo: aqui acontece o inverso da anterior, com uma substância indo de uma região em que está menos concentrada para uma em que está mais concentrada. Aqui existe o gasto de energia pela célula, sendo necessárias as proteínas de transporte. A bomba de sódio e potássio trata-se de um exemplo de transporte ativo.

Os glúcidos são o terceiro componente da membrana plasmática e formam o glicocálix. Estes glúcidos podem ser polissacarídeos ou oligossacarídeos.

Ao processo celular pelo qual a célula introduz partículas ou moléculas dá-se-lhe o nome de endocitose e tem lugar através de uma invaginação da membrana celular. Se a endocitose capturar partículas, fala-se de fagocitose. Já, se a endocitose tiver lugar com porções de líquido, então assiste-se à pinocitose.

A exocitose, no que lhe diz respeito, é o processo celular que permite que as vesículas que se encontram no citoplasma se fusionem com a membrana celular e libertem o seu conteúdo. A exocitose ocorre quando o respectivo conteúdo sai para o meio extracelular.

Convém, por fim, destacar que, nas células procariotas ou eucariotas osmótrofras, como os fungos e as plantas, a membrana está alojada debaixo de outra camada, daí o nome parede celular.

Assim, a membrana plasmática desempenha diferentes funções, a depender também do organismo, por exemplo:

– O que já citamos sobre delimitar a célula, fazendo a separação do seu meio interno e externo;

– Atua também detectando sinais do meio externo;

– Fornece proteção para a célula contra ações de diferentes agentes;

– Faz o controle do que entra e do que sai da célula;

– Faz também a coordenação da síntese em vegetais e o agrupamento das microfibrilas da parede da célula.

– Entre outras.