Conceito.de

Conceito de mercadoria

Uma mercadoria é uma coisa mobiliária que se constitui como objeto de tratamento, de compra ou venda. O conceito costuma ser aplicado aos bens económicos (géneros em transporte) que são susceptíveis de compra ou de venda.

Exemplos: “O chefe informou-me que ainda não chegou a mercadoria com proveniência da Europa”, “O meu pai trabalha como motorista numa empresa de transportes e faz entrega de mercadorias por todo o país”, “O ponto negativo em importar este tipo de mercadorias é o facto de se ter de pagar impostos bastante elevados”.

As mercadorias, por conseguinte, podem ser trocadas por outras coisas. Isto implica que se pode estabelecer algum tipo de equivalência entre várias mercadorias. As mercadorias podem ser trocadas através da troca (entrega-se uma mercadoria e recebe-se outra diferente) ou através do dinheiro (entrega-se uma determinada quantia que equivale ao valor da mercadoria).

A partir do dinheiro, a troca de mercadorias deixa de ser direta. Por outro lado, o próprio dinheiro converteu-se numa mercadoria que as pessoas tentam entesourar como depósito de riqueza ou por outro motivo.

Quando uma pessoa compra qualquer tipo de mercadoria, então essa pessoa está agindo como consumidora.

Um exemplo de casos em que há mercadoria é quando uma pessoa vai a um mercado: o vendedor ali vende muitas mercadorias e os compradores adquirem uma e outra mercadoria mediante um preço (toda mercadoria tem um preço).

E com o dinheiro que foi adquirido através da venda da mercadoria, o vendedor compra novas mercadorias para repor o seu estoque e quitar todas as demais despesas do mercado, sendo que ele também retira um valor para pagar a si mesmo.

Assim, mercadoria é qualquer tipo de produto que esteja em condição de ser comprado ou vendido. Mercadoria diz respeito a algo que se encontra num mercado.

No caso da contabilidade voltada ao âmbito português, é importante ressaltar que mercadoria consiste nos produtos que se compra para depois revender, assim, no caso da matéria-prima como a madeira usada na fabricação de móveis ou o ferro usado para fabricar um cadeado, por exemplo, não se constitui em mercadoria quando esses estão na fábrica, ou seja, se um produto está numa fábrica ele não é uma mercadoria, mas apenas quando o mesmo está numa loja para ser vendido ao consumidor final.

Para entender a noção de mercadoria ou compreender a razão do seu valor, é importante ter em conta que a produção de mercadorias implica um custo ou trabalho. O valor da mercadoria, por conseguinte, tem origem na sua produção e acaba por se refletir na circulação.

O marxismo e outras doutrinas sustentam que o capitalismo se baseia na apropriação da mais-valia (o valor excedente gerado pelo trabalhador e não remunerado pelo capitalista).

O termo mercadoria também costuma aparecer em filmes quando são retratados personagens relacionados ao crime, por exemplo, e onde eles estão fazendo negócios ilegais: “você trouxe minha mercadoria?”. Nesse caso, o termo mercadoria descreve um produto que essa pessoa deseja muito e qual não quer mencionar o nome em voz alta.