Conceito de mural


Dez 20, 14

Com origem etimológica no latim murālis, mural é um adjectivo que é usado em referência ao que diz respeito a um muro. O termo também se pode usar como substantivo para designar a pintura que se faz sobre uma parede.

Exemplos: “Militantes comunistas pintaram um mural do Che Guevara na esquina da minha casa”, “Os murais de Siqueiros são os meus preferidos”, “Aquilo que mais me chamou à atenção na igreja foi o seu mural com alegorias religiosas”, “Precisamos de contratar um especialista em reparações murais para sustentar a estrutura”.

Ao longo da história, o ser humano escolheu sempre os muros para fazer manifestações artísticas. A pintura rupestre, de facto, era realizada em paredes das cavernas.

O auge da arte mural teve lugar durante o Renascimento, com grandes expoentes como Rafael. Entre os murais mais famosos, destacam-se aqueles que pintou na Capela Sistina do Vaticano.

Existem diversas formas de criar murais artísticos. Muitos artistas optaram por pintar sobre os muros, como é o caso dos muralistas mexicanos David Alfaro Siqueiros e Diego Rivera. Os murais, porém, também se podem desenvolver, acrescentando peças de cerâmica ou outros materiais à parede (tal com fazia o Catalão Antoni Gaudi).

Hoje em dia, uma das modalidades mais frequentes da arte mural é o grafiti. Esta técnica consiste em pintar paredes urbanas com aerossóis, o que muitas vezes constitui um delito (quando se pinta sobre muros públicos ou sobre muros que pertencem a uma propriedade privada sem pedir autorização ao seu dono).

Por fim, mural é o nome que se dá ao espaço na rede social Facebook no qual se partilham conteúdos, pensamentos e emoções.