Conceito.de

Conceito de Facebook

Escutar o artigo

O Facebook é uma rede social que permite o compartilhamento de fotos, vídeo, texto e áudio.

Facebook
No Facebook, os usuários podem compartilhar texto e diferentes tipos d mídias

“Facebook” é um termo em inglês, formado por “face”, que significa “face”, e por “book”, que significa “livro”. Então teríamos algo como “livro de face”.

A origem do termo “Facebook” foi porque na universidade onde Mark Zuckerberg estudava havia um diretório que apresentava uma lista com os nomes dos alunos que se encontravam nos alojamentos, tal livro era chamado de “Face Book”.

Logo quando foi criada, em 4 de fevereiro de 2004, a plataforma tinha o objetivo de conectar um usuário aos seus familiares e amigos. Mas o tempo passou e ela começou também a ser usada por figuras públicas (com a criação de páginas), empresas e em muitas estratégias de marketing.

O principal criador do Facebook é Mark Zuckerberg, que na época era um estudante da Universidade de Harvard, e essa rede social se tornou conhecida em todo o mundo, sendo uma das maiores que há.

Mas outros estiveram também envolvidos na criação dessa plataforma, sendo esses: Andrew McCollum, Eduardo Saverin, Chris Hughes e também Dustin Moskovitz, todos também estudantes da Universidade Harvard.

O Facebook é uma empresa que gera receita através dos anúncios que são veiculados ali. E os próprios usuários podem veicular anúncios nessa plataforma.

Zuckerberg resistiu por muito tempo a ideia de veicular anúncios na plataforma, contudo mais tarde ele cedeu a isso e começou a vender espaços de publicidade na rede social.

Mas quem usa essa rede social não precisa pagar nada para ter acesso aos seus recursos.

História da plataforma

Quando foi criada, essa rede social era conhecida como “The Facebook”. A mesma era restrita aos estudantes da universidade de Harvard.

Naquela época, alguns estudantes resolveram criar uma plataforma onde poderiam se comunicar e estarem conectado. Ela funciona de modo mais sucinta, exclusiva para os estudantes, mas tempos depois foi implementada a curtida, o que fez com que a mesmo se popularizasse ainda mais na universidade e, posteriormente, fora dela também.

Assim que se tornou popular, pessoas de vários estados americanos já estavam aderindo a rede social. E ela tomou toda a américa, sendo que em seu primeiro ano ela já estava presente em todas as escolas dos Estados Unidos.

Mas os primeiros usuários dessa plataforma apenas a poderiam usar se tivessem um e-mail da escola a qual eram afiliados. Foi em setembro do ano de 2006 que, ao ser aderida por escolas e algumas empresas, essa rede social ficou disponível para cadastro por meio de qualquer e-mail.

E tempos mais tarde novos recursos e funcionalidades foram implementados nessa plataforma.

Sua popularidade se expandiu quando o Facebook passou a implementar jogos populares, o que atraiu ainda mais usuários e os manteve por mais tempo usando a plataforma, podendo ainda jogar com seus familiares e amigos. Muitos jogos famosos estão disponíveis para a plataforma.

Até então, o Facebook era uma rede social voltada para universitários, mas foi em setembro de 2006 que ela começou a aceitar o cadastro de usuários que tivessem a partir de 13 anos de idade.

“Curtir” no Facebook

Foi apenas no ano de 2009 que o Facebook recebeu o “curtir” / “like”. É dito que o Facebook teve um importante papel na construção da cultura das curtidas. E foi ele quem também ajudou a introduzir expressões como “like” ou “curtir” na língua portuguesa.

A plataforma cresceu de modo tão expressivo, que chegou a ser eleita como o segundo site mais visitado de todos em todo o mundo.

Com sua popularidade, tanto usuários comuns quanto empresas, empresários, empreendedores e profissionais liberais passaram a usar a plataforma. E isso ajudou a aumentar o valor de mercado do Facebook.

Há, nessa plataforma, membros de vários países e a mesma possui tradução para diversos idiomas.

E com a compra do Instagram por Mark Zuckerberg, agora a plataforma pode ser integrada, apresentando mais recursos.

Características do Facebook

conceito de Facebook
O Facebook foi quem introduziu o “curtir” / “like”

Conta-se que a escolha da cor azul para o logotipo do Facebook se deve ao fato de que Mark Zuckerberg é daltônico, não conseguindo fazer a diferenciação de cores como verde e vermelho, mas ele consegue enxergar bem o azul.

Quem cria uma conta nessa plataforma pode subir sua foto no perfil. E ainda que o objetivo seja a criação de uma página (fanpage), é necessário antes criar uma conta para ter acesso a esse recurso.

Há que se informar dados como nome e data de nascimento para a criação do cadastro.

Quando se faz “login” na plataforma, há como atualizar o status, informando novidades sobre si. E há ali ainda como subir foto ou vídeo para essa atualização.

Mas além desse tipo de compartilhamento de conteúdo, há como compartilhar o conteúdo que outros usuários publicam. Para isso é necessário ter esse usuário na base de amigos do Facebook ou então segui-lo e as publicações que ele fizer devem ser públicas, permitindo ainda o compartilhamento.

Essa rede social ainda oferece o recurso de transmissão ao vivo, permitindo que o usuário faça uma transmissão em tempo real em vídeo.

É dito que o Facebook é o segundo site mais visitado de países como: Turquia, Austrália, Noruega, Panamá e Estados Unidos.

Citação

SOUSA, Priscila. (20 de Junho de 2022). Conceito de Facebook. Conceito.de. https://conceito.de/facebook