Conceito.de

Conceito de nomenclatura

Do latim nomenclatūra, a nomenclatura é uma lista de nomes de pessoas ou de coisas. Na biologia, a nomenclatura é uma subdisciplina da taxonomia que regula os nomes dos grupos taxinómicos. Desta maneira, evitam-se confusões e facilita a organização do conhecimento científico.

A nomenclatura química é o conjunto de regras que se usam para designar as combinações que existem entre os elementos e os compostos químicos. Da mesma forma que acontece com a nomenclatura biológica, existe uma autoridade internacional a quem compete estabelecer essas regras.

Entende-se por nomenclatura combinada os códigos das mercadorias do sistema aduaneiro (ou alfandegário) comum da União Europeia (UE). Esta nomenclatura foi adoptada em 1987.

A nomenclatura soviética (dita nomenklatura) é um conceito que permite fazer alusão à elite da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (U.R.S.S.) que dirigia a burocracia estatal. A nomenklatura ocupava os principais cargos administrativos e gozava de privilégios inerentes às suas funções.

A nomenklatura começou com uma lista de trabalhos de elevada responsabilidade que deviam ser levados a cabo pelos membros do Partido Comunista. Com o tempo, a palavra passou a ser usada para se referir às pessoas que ocupavam os ditos cargos e que realizavam os trabalhos. Fazer parte da nomenklatura implicava portanto ter uma certa função no aparelho do Estado e diversos benefícios sociais.

Muitos pensadores soviéticos criticaram a nomenklatura por considerarem que esta atentava contra a essência do comunismo, ao constituir-se como uma classe privilegiada dentro daquilo que, teoricamente, deveria ser uma sociedade onde todos fossem iguais.

A chamada Nomenclatura IUPAC trata-se do estabelecer de regras destinadas a escrita dos nomes dos compostos aceitos oficialmente no mundo inteiro. IUPAC é uma sigla para União internacional da Química Pura e Aplicada que provém do inglês International Union of Pure na Applied Chemistry. A IUPAC realiza reuniões com químicos renomados desde o ano de 1892 a fim de aperfeiçoar a nomenclatura.

E essa nomenclatura dos compostos orgânicos é extremamente fundamental, tendo em vista que há mais de 19 milhões de tais substâncias, as quais encontram-se em diversos produtos utilizados em laboratórios, nas indústrias, mas também nos usados no dia a dia das pessoas.

A nomenclatura de hidrocarbonetos (compostos pertencentes à Química Orgânica), por exemplo, define-se partindo de três elementos que são básicos: prefixo + infixo + sufixo. E ela varia segundo o número de carbonos da cadeia principal e também das ligações que são feitas entres eles.

Prefixo: trata-se do número de átomos de carbono existentes na cadeia principal.

Infixo: diz respeito ao tipo de ligação dessa cadeia principal.

Sufixo: esse é a principal função do composto, aqui quando tratando-se dos hidrocarbonetos, utiliza-se a terminação “o”.

Um exemplo seria o propano com sua nomenclatura:

Propano (C3H8) = Prop (3 carbonos) + an (ligação simples) + o

Em música, há as nomenclaturas para os acordes que são os nomes que eles recebem usando letras do alfabeto, por exemplo: para nos referirmos ao acorde de dó usamos a nomenclatura C, já para nos referirmos ao acorde de ré usamos a nomenclatura D.