Conceito.de

Conceito de Novo Mundo

Escutar o artigo

Novo Mundo trata-se de como é nomeado o hemisfério ocidental, com o mesmo se originando no fim do século XV.

Novo Mundo
A princípio, Novo Mundo era usado para referir-se somente a América do Sul

Para entendermos o conceito de Novo Mundo, antes é necessário entender o que é o Velho Mundo. Esses dois termos, assim como também o Novíssimo Mundo, foram criados para referir-se aos continentes em determinados períodos.

O Velho Mundo nomeia o que os europeus viam no século VX, que eram os seguintes continentes: África, Ásia e Europa. Já o Novo Mundo dizia respeito ao novo continente descoberto, que foi a América. Enquanto isso, o Novíssimo Mundo referia-se a Oceania, continente que foi descoberto séculos mais tarde.

Esses termos são ainda importantes porque ajudam a fazer a classificação das espécies de animais e vegetais que foram estabelecidas ali.

Novo Mundo era usado apenas para se referir a América do Sul, posto que a América do Norte ainda não havia sido totalmente descoberta. Inclusive, o pintor Leonardo da Vinci havia criado um globo no ano de 1504 onde nele não havia ainda a América do Norte e nem a América Central.

Ao longo da história, muitos mapas e globos foram criados, sendo que boa parte deles retratava a América do Norte a Ásia existindo com uma conexão de terra, tal como aconteceu com o Globo de Johannes. Mas isso mudou quando se fez a descoberta do chamado Estreito de Bering (que faz ligação entre os oceanos Ártico e Pacífico) no século XVII, obtendo então uma afirmação de que não era assim.

Primeiro uso do termo “Novo Mundo”

conceito de Novo Mundo
Teria sido Américo Vespúcio o responsável pela introdução do termo Novo Mundo

Foi após Cristóvão Colombo colonizar as Américas que o termo Novo Mundo passou a ser usado. E tal termo é ainda utilizado no contexto histórico, sempre que se faz a discussão desse e de outros eventos que possuam alguma relação com tal conceito.

É creditado ao explorador Américo Vespúcio a criação do termo Novo Mundo. O mesmo o teria apresentado em 1503, numa carta que ele mesmo escreveu para o seu amigo Lorenzo di Pier Fracesco de ‘Medici. O título da carta, qual estava em latim, era “Mundos Novus”.

Com essa carta, Vespúcio estaria confirmando que as terras que Cristóvão Colombo descobriu não se tratavam de uma parte da Ásia, senão que eram um novo continente ou, como chamou, um Novo Mundo.

É válido contar que Vespúcio fez um comparativo entre o que encontrou no Brasil, quando ali chegou no ano de 1502, e o que os marinheiros que retornavam da Ásia lhe contavam. E tempos depois ele faria um mapeamento pela costa leste do Brasil, que foi de 1501 a 1503, tendo ele retornado do país em 1503, seguindo para Portugal, onde ele escreveu a carta para seu amigo relatando sobre esse Novo Mundo.

A carta escrita por Vespúcio tornou-se conhecida e passou a ser traduzida para outros idiomas, chegando a muitos países.

No entanto, termos similares já haviam sido utilizados antes desse (a exemplo disso tem-se o termo “um altro mundo”, que significa “um outro mundo”, o qual foi usado pelo explorador Alvise Cadamosto. No entanto, Alvise usou o termo apenas como estilismo literário, não sendo o mesmo algo que remetia a uma nova parte do mundo.

Vespúcio (Vespucci) ou Martyr

O escritor Peter Martyr, que relatava em textos as descobertas de Cristóvão Colombo (isso desde o ano de 1493), acaba, em muitas ocasiões, sendo creditado como um dos que ajudou a criar o termo Novo Mundo. Martyr havia usado a expressão “Orbe Novo” (“Novo Globo”), que muitas das vezes acaba sendo traduzido como “Novo Mundo”, numa história que ele havia escrito relatando a descoberta da América.

Sob um conceito biológico e na agricultura

Já no que tange a biologia, Novo Mundo e Velho Mundo, por exemplo, ainda serviriam para distinguir certas espécies de animais. Desse modo, há espécies encontradas no Novo Mundo e outras encontradas apenas no Velho Mundo. Por exemplo: corvos do Novo Mundo.

Mas há ainda o uso do termo relacionado a agricultura.

Algumas culturas e animais que eram comuns no Velho Mundo não existiam no Novo Mundo, sendo posteriormente introduzidos ali (a partir dos anos de 1490). O continente asiático, o europeu e o africano faziam o compartilhamento de uma agricultura similar, com origem na Revolução Neolítica, sendo que os mesmos animas e as mesmas plantas eram ali cultivados e criados.

No entanto, há muitas culturas que são comuns do Novo Mundo, tendo ali se originado. A exemplo disso se tem culturas como da mandioca, abacate, tomate, milho e feijão.

Novo Mundo e vinho

Mas, há ainda o uso do termo com relação ao vinho. Nesse caso, quando se fala em vinhos do Novo Mundo, não se está compreendendo somente os vinhos das Américas, como ainda vinhos produzidos na Nova Zelândia e África do Sul, por exemplo. Mas essas seriam apenas regiões que estivessem além das vinícolas tradicionais europeias, da África do Norte e, ainda, do Oriente Próximo.

Citação

SOUSA, Priscila. (13 de Julho de 2022). Conceito de Novo Mundo. Conceito.de. https://conceito.de/novo-mundo