Conceito.de

Conceito de opulência

Opulência é um termo que é fruto da língua latina (opulentĭa) e que faz referência à fortuna ou a um amplo caudal de certos recursos. Aquilo ou aquele que desfruta da opulência recebe a denominação de opulento.

Exemplos: “Durante anos, temos vivido na opulência: agora, devemos acostumar-nos à escassez”, “A opulência que desfruta a cidade graças aos lucros com o petróleo é indiscutível”, “Não preciso de viver na opulência para ser feliz”.

A opulência, por conseguinte, associado à riqueza material. Contar com uma grande quantidade de dinheiro ou de propriedades faz que uma pessoa viva na opulência, já que tem imensos recursos. Isto significa que aquele que é opulento, se pode desprender de diversos bens sem ficar pobre e sem sofrer de necessidades insatisfeitas. Por outras palavras: a opulência implica ter mais do que é necessário.

Pode estimar-se a opulência a nível pessoal ou social. Um país ou uma região dispõem de opulência quando conseguem que nenhum dos seus habitantes sofra carências materiais. A teoria indica que uma zona opulenta tem recursos para distribuir e repartir entre todas as pessoas, ainda que, na prática, isto não costume acontecer. A política económica é a responsável por garantir uma distribuição dos recursos justa e eficiente.

Um clube de futebol, por sua vez, pode aceder à opulência se conseguir vender vários dos seus jogadores por muito dinheiro. Transformar esta opulência circunstancial numa riqueza que se mantenha no tempo será responsabilidade dos seus dirigentes.