Conceito.de

Conceito de moral dupla

A noção de moral é usada para nomear o conjunto de preceitos que determinam se uma ação pode ser definida como boa ou má. A moral regula, portanto, o comportamento humano de acordo com as normas que os indivíduos têm do bem e do mal.

Já o duplo é um adjetivo que pode ser usado com referência ao que é duas vezes maior ou igual, ao que se repete duas vezes ou ao que implica a existência de dois elementos semelhantes ou idênticos.

A ideia de moral dupla, neste quadro, permite referir-se aos critérios utilizados por uma pessoa ou entidade quando se comportam de duas maneiras diferentes em relação a uma mesma situação. Isso é uma injustiça, pois implica uma violação da imparcialidade.

Suponhamos que um jornalista condene duramente um ato de corrupção que tem como protagonista um político da oposição, mas justifica ou endossa as ações corruptas de um funcionário do atual governo. Isso significa que, diante do mesmo caso (ato de corrupção), ele faz dois julgamentos opostos: condena o oponente e justifica o governante. O jornalista em questão, portanto, tem moral dupla.

O ministro religioso, por outro lado, pode exigir que os fiéis se solidarizem com quem mais precisa, convidando-os a fazer doações e levar uma vida austera, perdendo riquezas materiais. Em sua vida privada, porém, ele age de forma egoísta: não doa dinheiro ou bens e mora em uma mansão rodeada de luxo. Desse modo, o ministro mostra sua moral dupla: o que considera bom para os outros e para a comunidade, ele desconsidera em sua própria existência.