Conceito.de

Conceito de papila

Papila é um termo com vários usos no âmbito da anatomia. Pode tratar-se da protuberância com forma de cone que se forma em certas membranas ou na pele a partir de uma ramificação de um vaso ou de um nervo.

Conhece-se pelo nome de papila óptica uma região que se encontra na retina. Deste espaço situado no olho do ser humano partem os axões das células que compõem o nervo óptico. Tendo em conta que a papila óptica não dispõe dos elementos necessários para sentir a luminosidade, também recebe o nome de ponto cego.

A papila óptica não é a única papila situada na zona ocular. A papila lacrimal, uma proeminência de aspecto cónico, encontra-se junto do párpado e alberga o início do conduto lagrimal.

A papila de Vater, por sua vez, encontra-se no duodeno. A sua função é regular a circulação do suco pancreático e da bílis. O nome de Vater procede de Abraham Vater, o cientista alemão que descreveu esta papila no século XVIII.

Na língua, situam-se as papilas gustativas, que são os receptores que permitem que o ser humano sinta o gosto. Consoante a localização de cada papila ao longo da língua, estas protuberâncias podem conferir com maior precisão um ou outro tipo de sabor (amargo, doce, etc.).

Papilas são pequenas saliências que são encontradas na língua. Existem quatro tipos de papilas na língua, sendo elas: filiformes, fungiformes, foliáceas e circunvaladas. E essas papilas, exceto as filiformes, possibilitam a distinção de sabores doces, amargos, azedos, salgados e também umami.

As papilas filiformes são as mais comuns se tratando de papilas gustativas. Elas possuem forma arredondada, são pequenas, mas não contam com botões gustativos.

Por outro lado, as fungiformes têm formato de cogumelo e possuem botões gustativos, mas também células sensoriais. Essas papilas encontram-se principalmente na ponta da língua.

As foliáceas são papilas em forma de folha e encontram-se nas bordas laterais da língua, possuindo essas botões gustativos.

Por fim, as papilas circunvaladas são maiores e encontram-se no terço posterior da língua, sendo elas distribuídas em v. Essas papilas também contém botões gustativos.

A língua necessita de constante limpeza, caso contrário podem se proliferar germes ali, causando alongamento das papilas. Esses germes podem se alojar tanto sobre quanto em volta das papilas filiformes. Com o alongamento, há então uma maior área para que novos germes cresçam.

Com as papilas alongadas, certos tipos de alimentos e também o tabaco as podem manchar. Uma condição que pode ocorrer se as papilas de alongarem demasiadamente, causando mais e mais crescimento de bactérias, é a chamada língua pilosa negra.

É importante não confundir papila com pupila (português do Brasil). A pupila tem o mesmo significado de papila óptica (em português de Portugal) trata-se da área negra que fica no meio da íris. Ela é responsável por regular a quantidade de luminosidade nos olhos, tal como funciona o diafragma da câmera fotográfica.

Para a botânica, por fim, as papilas são aquelas elevações que, com forma cónica, encontram-se em determinados órgãos de certas plantas.