Conceito.de

Conceito de língua

A palavra língua tem várias acepções. Por um lado, refere-se ao órgão muscular que se situa na cavidade bucal dos animais vertebrados e que permite degustar, deglutir, mastigar e articular os sons que lhes são próprios.

Trata-se do órgão mais forte do corpo humano, com uma musculatura de origem hipobranquial como a epiglote. Tem uma face superior, também conhecida como o dorso da língua, a qual apresenta a forma de V (o sulco terminal, aberto para a frente e formado pelas papilas caliciformes). Na face inferior (a parte ventral), encontra-se o freio (ou o filete), que limita os movimentos da língua e que é bastante resistente.

A língua é um órgão que permite que os seres vivos sintam o sabor dos alimentos (se são doces, amargos, azedos, etc.), a textura deles, sua temperatura, a dimensão, entre outros.

É no osso hioide, na mandíbula, no palato mole, na parede da faringe e também nos processos estiloides onde a língua se fixa através dos músculos.

A língua possui um formato de cone e conta com uma ápice e uma raiz (contendo músculos genio-hiloideo e milo-hiloideo em sua estrutura), tendo ainda uma face inferior e um dorso curvo. A sua mobilidade se dá por conta das fibras musculares intrínsecas que se encontram distribuídas num complexo de fascículos em distintas direções.

Por outro lado, o conceito de língua pode fazer referência ao idioma, que é um sistema de comunicação verbal ou gestual próprio de uma comunidade humana.

O termo língua natural permite referir-se a uma variedade linguística ou forma de linguagem humana com fins comunicativos que é dotado de uma sintaxe e que é suposto obedecer aos princípios da economia e da optimalidade. Embora as línguas naturais usem símbolos sonoros, também podem usar sinais.

No que diz respeito à língua materna, igualmente conhecida como língua popular, idioma materno, língua nativa ou primeira língua, é o primeiro idioma que aprende um ser humano.

São cerca de 6912 de línguas faladas em todo o mundo, de acordo com a maior enciclopédia de línguas do mundo, a Ethnologue. Mas esse número pode ser até maior. Há uma estimativa de que mais outras 300 ou 400 línguas existam (localizadas em regiões do Pacífico e da Ásia), mas essas ainda não foram catalogadas.

E dentre as línguas mais faladas em todo o mundo tem-se o chinês, o espanhol, o inglês, o bengali, o árabe, o hindi, o português, o russo, o japonês e o punjabi.

Dentre todos os continentes, é na Ásia onde se tem a maior quantidade de línguas, com um número estimado em 2294 línguas, seguido pelo continente africano com cerca de 2144 línguas e depois a América com aproximadamente 1061 línguas. Já na Oceania tem-se mais de 1000 línguas e, por fim, na Europa apenas 287.

No caso das aves, dá-se o nome de língua à hipofaringe. Também se refere à parte da armadura bucal de alguns insectos. Finalmente, a língua (ou língua-de-vaca) pode designar a solha que é típica nas costas marítimas do Sul de Portugal.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

drone

O termo inglês “drone” chegou ao português como drone: uma aeronave que não tem tripulantes. Uma aeronave é um...

Conceito de

dragar

O verbo dragar refere-se ao uso de uma draga para limpar e aprofundar um rio, lago, canal ou outro corpo de água. A draga, por...

Conceito de

drástico

A etimologia de drástico nos leva a “drastikós”, palavra da língua grega. É um adjetivo que pode ser usado para...

Conceito de

quarto

O vocábulo latino “quartu” chegou ao português como quarto. Este é nome do aposento de uma casa que é usado...

Conceito de

dotação

A dotação é o ato e o resultado de dotar: outorgar, contribuir, equipar ou atribuir algo. Dotação é também o que ocorre...

Conceito de

dossiê

O termo dossiê, que vem de “dossier” francês, se refere a um relatório que coleta dados sobre um determinado...

Conceito de

dose

A etimologia de dose refere-se ao latim medieval, embora sua origem seja encontrada na palavra grega “dósis” (que...

Conceito de

dormir

O verbo dormir se refere ao que um ser humano ou animal faz quando está em um estado de repouso que implica a ausência de...

ARQUIVOS