Conceito de língua espanhola


Dez 21, 12

Língua é um termo que admite diversas acepções. Neste caso, interessa-nos a definição que faz referência ao idioma (o sistema de comunicação verbal ou gestual que é próprio de uma comunidade humana). Pode-se falar de língua materna (o primeiro idioma que aprende uma pessoa, em criança) ou língua natural (a forma da linguagem humana que, com fins comunicativos, está dotado de sintaxe e obedece a princípios de optimização e economia), entre outras noções.

Espanhol, por sua vez, é o adjectivo gentilício que se refere a quem ou àquilo que é natural ou que pertence à Espanha, um país europeu situado na Península Ibérica que é o quarto maior do continente.

A língua espanhola, por conseguinte, é um idioma que se fala nessa nação e noutros países do mundo. Trata-se de uma língua romântica do grupo ibérico, reconhecida como idioma oficial pela ONU.

De acordo com o número de falantes que o têm com língua materna, o espanhol (ou castelhano) é o segundo idioma mais falado do mundo, que vem logo a seguir ao mandarim (chinês).

A língua espanhola surgiu como uma continuação do latim vulgar no século III, quando o desmembramento do Império romano deu origem a diversas variantes do latim a partir da evolução das línguas românticas.

Com o passar dos anos, o espanhol adquiriu diversas formas e variantes. Actualmente, há países que praticamente abandonaram o uso do “tú” (tu) enquanto pronome de segunda pessoa do singular e substituíram-no por “vos” (você). Por exemplo: “Nunca conheci ninguém como tu”, “Nunca conheci ninguém como você”.