Conceito de taíno


Out 10, 16

Taíno é o nome do povo aborígene que residia nas Antilhas e nas Bahamas quando a expedição liderada por Cristóvão Colombo chegou ao continente americano. Os historiadores afirmam que os taínos chegaram à região desde a América do Sul, viajando entre ilhas e assimilando ou conquistando os povos que já se encontravam na zona.

Os taínos fazem parte do grupo dos ameríndios, indo-americanos ou nativos americanos, que é a denominação que recebem as populações originárias do território americano.

Quando Colombo chegou à América, a ilha de Santo Domingo (também conhecida como A Espanhola) estava dividida em cinco cacicazgos. Deste modo, cinco caciques dirigiam estes terrenos e recebiam tributos dos restantes taínos.

A sociedade taína contava com bohiques, nitaínos e naborias, para além de caciques. Estes eram os estratos sociais em que se dividia a população no que toca às origens e às suas funções

Os taínos eram monoteístas e animistas. No que se refere à sua economia, cultivavam mandioca, amendoim, tabaco, algodão e milho; caçavam aves e roedores; e praticavam a pesca.

Actualmente, considera-se que o povo taíno foi extinto. As doenças que trouxeram os europeus fizeram diminuir amplamente a população, e aqueles que sobreviveram afastaram-se do seu local de residência habitual. A mestiçagem e a aculturação acabaram com a existência dos taínos como tais.

Existe o chamado idioma taíno, que, como é de imaginar, trata-se de uma língua indígena que se falava nas Antilhas durante a Conquista Espanhola embora agora esteja absolutamente desaparecida.

Segundo os estudos que se conservam dessa época, realizada por figuras tão importantes como o filólogo e fraile espanhol Bartolomé de las Casas, existiam duas variantes dessa língua. Por um lado, estava o taíno ocidental, que se falava na zona sudoccidental de La Española e na zona de Cuba, e, por outro, encontrava-se o taíno clássico. Este era a que predominava na restante Espanhola, em Cuba oriental e em Porto Rico, fundamentalmente.