Conceito.de

Conceito de pleonasmo

Escutar o artigo

O pleonasmo se trata de uma figura de linguagem que é usada quando o objetivo é dar ênfase para um termo por meio da repetição do mesmo. Contudo, a depender do caso, ele pode também ser classificado como um vício de linguagem.

pleonasmo
O pleonasmo pode ajudar a enfatizar uma ideia ou termo

Pleonasmo é uma palavra que tem sua origem no latim “pleonasmus”, qual possui o significado de redundância.

Desse modo, o pleonasmo se trata da repetição de uma ideia com o uso de termos distintos que também possuem o mesmo significado.

Para exemplificar, a seguir há uma frase que usa o pleonasmo:

“Ele nasceu há dois anos atrás”

A frase acima diz que uma pessoa nasceu faz dois anos, mas quando é acrescentado “atrás” isso transforma essa frase num pleonasmo, já que se alguém nasceu há dois anos isso já diz que foram dois anos atrás. Nesse caso, esse pleonasmo se configura num vício de linguagem.

O vício de linguagem com o pleonasmo acontece quando essa repetição não é algo proposital. Mas quando se trata de algo proposital, então é uma figura de linguagem que ajuda a proporcionar reforço para uma determinada ideia.

Tipos de pleonasmo

conceito de pleonasmo
Há casos onde o pleonasmo pode ser uma figura de linguagem ou pode ser um vício de linguagem

E existem alguns tipos de pleonasmo, os quais se caracterizam pelo que o autor do enunciado tem como objetivo. E isso é o que distingue o uso desse recurso. Nisso, há o pleonasmo literário e o pleonasmo vicioso.

O pleonasmo literário é aquele que tem seu emprego de modo proposital pelo autor do enunciado. O objetivo ao usá-lo é enfatizar o significado do que é repetido. E isso é o que ajuda a proporcionar o caráter lírico para um discurso, por exemplo. Por exemplo:

“Contemplava o lindo azul do céu

No enunciado acima há o pleonasmo quando se diz “azul do céu”, uma vez que o céu já é azul por excelência.

Outro exemplo de pleonasmo estaria na frase a seguir:

“Cantarei minha canção até o sol raiar”.

Quando uma pessoa canta ela canta uma canção, logo, repetir isso é um pleonasmo, mas nesse caso se caracteriza como algo de caráter poético, trazendo isso para o discurso.

Enquanto isso, o pleonasmo vicioso é aquele onde são utilizados termos distintos, mas que possuem o mesmo significado, o que torna o discurso redundante. E como isso é algo proposital, então se caracteriza como um vício de linguagem.

Desse modo, o pleonasmo vicioso é aquele onde se usam termos de forma desnecessária, a fim de fazer a transmissão de uma mensagem qual já estava clara. Veja alguns exemplos desse tipo:

– “É cansativo subir para cima” – quando alguém sobe já é para cima que ela segue;

– “Ela disse para os filhos entrarem para dentro” – se alguém entra isso já mostra que a direção que ela segue é para dentro, pois estava fora;

– “Vou gritar alto para que você escute” – quando uma pessoa grita isso já mostra que o tom da sua voz é alto.

Objeto pleonástico

Existe também o que se chama de objeto pleonástico que se caracteriza pela repetição de um dado complemento numa mesma frase, tendo isso o propósito de enfatizar tal complemento. E é comum que se faça isso por meio de pronomes oblíquos átonos que são ligados aos verbos.

Para que haja um melhor entendimento sobre esse conceito, a seguir está um exemplo:

“Márcio e Ricardo subiram no palco. Maria viu-os cantar, alegremente, ambos naquela tarde”.

No enunciado acima, o pleonasmo está na parte onde diz “viu-os cantar ambos”. Nesse caso, há ali o pronome oblíquo “os” que identifica que se trata de duas pessoas, Márcio e Ricardo, logo, não seria necessário usar “ambos” para reforçar isso, sendo isso um objeto pleonástico.

Pleonasmo e redundância

Conclui-se então que o pleonasmo se trata da repetição de uma mesma ideia, contudo fazendo o uso de termos que, de forma conjunta, se tornam redundantes. Mas existe uma diferença entre pleonasmo e redundância.

A redundância acontece num discurso de forma que não é intencional. Mas quando o pleonasmo é usado de propósito para reforçar uma ideia, então ele é caracterizado como uma figura de linguagem.

Há alguns exemplos a seguir que servem para ajudar a compreender esse conceito:

“Está chovendo uma chuva muito forte agora naquela cidade”;

“Subi lá em cima com o intuito de ver o que tinha ocorrido”.

No exemplo acima se tem uma redundância, pois quando se chove já é uma chuva, não necessitando reafirmar isso. Do mesmo modo, a frase após essa cita “subir lá em cima”, sendo que quando se sobre já é para cima.

“O ciclo vicioso do amor, não há quem possa seja capaz de detê-lo quando se inicia”.

Já na frase acima temos o uso do termo “ciclo”, que descreve algo que se repete, logo, não seria preciso usar “vicioso”, mas isso foi feito propositalmente com um recurso literário (um recurso de estilo). Nesse caso, há aqui um pleonasmo.

Citação

SOUSA, Priscila. (20 de Setembro de 2022). Conceito de pleonasmo. Conceito.de. https://conceito.de/pleonasmo