Conceito.de

Conceito de figura de linguagem

Escutar o artigo

Figura de linguagem é um recurso usado pelo orador para gerar um efeito no modo como o leitor interpreta o texto. E tal recurso destoa da linguagem denotativa, ou seja, ela distancia a mesma do seu sentido literal.

figura de linguagem
A figura de linguagem é um recurso estilístico

As figuras de linguagem ainda são conhecidas como figuras de estilo, dado que se tratam de recursos estilísticos. Elas ajudam a deixar um discurso mais bonito e ainda a proporcionar ênfase para algum trecho da mesma ou toda ela.

Um exemplo comum de figura de linguagem é a figura de palavras, onde podemos ter como exemplo a metáfora. Quando uma pessoa diz que “o conhecimento é uma verdadeira arma”, o que ela quer expressar é que o conhecimento é algo poderoso, sendo que aqui ela usou uma metáfora.

Classificação da figura de linguagem

A figura de linguagem pode possui distintas classificações, a depender da sua função. E essas podem ser:

– Figuras de pensamento: aqui estão as figuras de linguagem que aliam pensamentos e também ideias. Essas seriam: antítese, paradoxo, hipérbole, gradação, litote, ironia, eufemismo, personificação e apóstrofe.

– Figuras de palavras ou semânticas: relacionadas ao significado das palavras, elas são utilizadas com o objetivo de deixar um enunciado mais atrativo. Dentre os exemplos há: metonímia, metáfora, catacrese, sinestesia, comparação e também a perífrase;

– Figuras de sintaxe: trabalham na construção gramatical para estilizar os textos. Alguns exemplos dos usados são: zeugma, hipérbato, elipse, anáfora. polissíndeto, anacoluto, pleonasmo, assíndeto e silepse.

– Figuras de som: essas mantêm seu foco na sonoridade das palavras. E os exemplos são: onomatopeia, aliteração, assonância e paronomásia.

 

Tipos de figura de linguagem

conceito de figura de linguagem
Por meio da figura de linguagem se consegue gerar expressividade para um texto

A seguir temos alguns tipos de figura de linguagem e exemplos os acompanhando.

Metáfora

Faz uma comparação entre palavras que possuem significados distintos. E ali há o que fica subentendido, que é o conectivo, por exemplo:

– “Meu amor é semelhante a um raio de sol”. Nesse exemplo, faz se um comparativo entre o amor e o raio de sol, onde a frase ainda poderia ser “meu amor é tal qual um raio de sol”.

Metonímia

Essa figura de linguagem faz a substituição de um termo por outro. E aqui considera-se a parte pelo todo e o autor pela obra, por exemplo: “gosto de ler Camões” (que significa que a pessoa gosta de ler as obras de Luís de Camões.

Catacrese

É quando se usa uma palavra de modo indevido, por conta de não haver outra que se encaixe melhor naquele contexto. Por exemplo: “consertou o pé da mesa”.

Sinestesia

É quando se faz a associação de sentidos distintos, por exemplo: “a sensação do verde lhe abraçava como um amigo”. Isso é uma sinestesia, posto que o verde não pode abraçar alguém.

Antonomásia

Quando se usa uma ou mais palavras para substituir uma ou mais palavras que ajuda em sua identificação. Por exemplo: “o país do futebol” é como é chamado o Brasil também.

Hipérbole

Figura de linguagem que se caracteriza pelo exagero, por exemplo: “eu já disse um milhão de vezes”.

Eufemismo

Usada com o objetivo de tornar um discurso mais suave, por exemplo: “não sou muito fã daquilo” seria um eufemismo para “não gosto daquilo”.

Litote

Seria o contrário da hipérbole e algo similar ao eufemismo, por exemplo: “asria bom fazer aulas para melhorar sua técnica”, significando que a pessoa não faz algo muito bem.

Ironia

Quando se representa algo ao contrário do que se está dizendo, por exemplo: se alguém disse para uma pessoa que está sendo muito exibida “você é muito modesto, não é mesmo?”, na realidade isso seria uma ironia, pois ela queria dizer o contrário.

Antítese

Quando se utiliza termos com sentidos que se opõem. Por exemplo: “aquele rapaz agora encontra-se entre a vida e a morte”.

Personificação

Quando se aplica a característica de uma coisa em outra. Por exemplo: “as folhas dançavam ao som do vento”, sendo dançar é uma característica dos seres humanos.

Paradoxo

É quando se apresentam ideias que possuem sentidos que se opõem, ou seja, que são contrastantes. Veja um exemplo: “me sinto cheio de sentir-me vazio”.

Apóstrofe

É quando uma interpretação é realizada tendo ênfase, gerar chamamento, etc. Veja um exemplo: “nesse momento, ‘ouvintes queridos’, traremos uma convidada especial”

Elipse

É quando uma palavra é omitida de um enunciado, contudo o leitor a consegue identificar facilmente. Por exemplo: “ele fazia dez abdominais, depois [ele] passou a fazer trinta, em seguida [ele fazia] vinte [abdominais]”.

Hipérbato

Quando se faz a alteração da ordem direta numa oração. Veja um exemplo: “soa como música para meus ouvidos o que você disse” (o que você disse soa como música para os meus ouvidos).

Assíndeto

Quando se omitem os conectivos de uma frase, por exemplo: “tente, lute, vença, prossiga”.

Polissíndeto

Diferente do anterior, o polissíndeto é quando existem muitos conectivos, por exemplo: “gritou e falou e foi firme em sua oposição”.

Pleonasmo

É quando se repete algo que já foi dito, mas de modo distinto, a fim de gerar ênfase, por exemplo: “saia para fora daqui”, sendo que “saia” já indica que é para sair para fora.

Anáfora

É quando se repete uma palavra, geralmente no começo de duas ou mais frases e de maneira regular, o que ajuda a gerar ênfase para essa palavra repetida, por exemplo: “aqui tudo está em falta: falta feijão, falta arroz, falta carne”.

Aliteração

Essa figura de linguagem se baseia no som, onde é feita a repetição dos sons que são consonantais. Por exemplo: “três tigres tristes”.

Assonância

É uma figura de linguagem que se caracteriza por repetir sons que são vocálicos. Veja um exemplo: “todo esboço é resultado do esforço”.

Onomatopeia

Já essa figura de linguagem usa palavras numa frase que imitam os sons de objetos, animais, etc. Por exemplo: “a chuva fez “xuaaaa’ e o trovão faz ‘cabummm’, e foi um dia muito frio”.

E há outras figuras de linguagem ainda como a comparação, a gradação, zeugma, etc.

Citação

SOUSA, Priscila. (7 de Julho de 2022). Conceito de figura de linguagem. Conceito.de. https://conceito.de/figura-de-linguagem