Conceito.de

Conceito de elipse

Escutar o artigo

Elipse diz respeito a figura de linguagem que se caracteriza pela omissão de termos numa sentença. Contudo, os termos omitidos ficam ali subentendidos e isso não altera o sentido da sentença.

O termo te sua origem no grego “élleipsis”, que temo significado de “omissão” ou mesmo “falta”.

elipse
A elipse se caracteriza pela omissão de termo, mas de modo a não alterar o sentido da frase

Ele é um recurso estilístico usado de forma ampla nos discursos e ainda nos ditados populares. Esse recurso integra as chamadas figuras de sintaxe.

Veja alguns exemplos nas frases a seguir:

“Foi até a casa da sua prima durante a tarde e jogaram queimada”.

No enunciado acima se pode notar (tendo como base a conjugação dos verbos) que ele faz sentido, contudo houve ali a omissão dos termos: “eu” e “nós”, o que transformaria a frase para a seguinte:

Ele foi até a casa da sua prima durante a tarde e eles jogaram queimada”.

Mas a omissão que a elipse faz vai além do sujeito, podendo também compreender advérbios, verbos e também conjunções. Por exemplo:

“Assim que ele me disse aquilo, eu: “você está ficando louco?”.

No exemplo acima o que foi emitido foi o verbo “perguntar”, que faria essa frase se tornar:

“Assim que ele me disse aquilo, eu perguntei: “você está ficando louco?”

As pessoas usam essa figura de linguagem de forma habitual nos discursos informais.

Exemplos de aplicação da elipse

A seguir estão algumas frases que fazem uso desse recurso e a explicação de cada exemplo:

– “Naquele dia, apenas eu e outros cinco alunos na sala”, nesse exemplo omitiu-se uma conjugação do verbo “haver”, que faria a frase ser “Naquele dia, havia apenas eu e outros cinco alunos na sala”;

– “Prometo que não acontecerá mais isso”, já nesse exemplo a omissão foi pronome “eu”, o que faria essa frase se torna do seguinte modo “Eu prometo que não acontecerá mais isso”;

– “Ele talvez aceitasse a proposta, não fosse o tratamento rude recebido”, enquanto nesse exemplo a omissão foi do termo “se”, o que faria a frase ficar assim: “Ele talvez aceitasse a proposta, se não fosse o tratamento rude recebido”.

Elipse e Zeugma

A zeugma, similarmente a elipse, é uma figura de sintaxe. Inclusive, a mesma é considerada como um tipo de elipse.

Mas o que diferencia essas duas é o fato de que o termo possa ser identificado na frase. E quando se trata da elipse, essa identificação é geralmente feita por meio da análise do contexto ou através da gramática. Contudo, nesse recurso estilístico os termos não haviam sido mencionados antes. Por exemplo:

– Se temos a frase “fui até a escola para ver como meu filho estava”, ao sabermos sobre os pronomes e a conjugação do verbo “ir”, que nesse caso está na primeira pessoa do singular, podemos concluir que o termo que falta ali é “eu”.

Enquanto isso, na zeugma, os termos que omitidos já teriam sido mencionados anteriormente. A seguir estão alguns exemplos para um melhor entendimento:

– Carlos comprou meias, eu, um cinto (houve aqui a omissão de uma conjugação do verbo “comprar”. Nesse caso, o termo “comprou” foi usado para se referir a ação de um dos indivíduos do enunciado (o Carlos) e com isso se pôde identificar o termo omitido para designar o que o outro também fazia.

Uma regra importante no uso da zeugma, que ainda pode ajudar a diferenciá-la da elipse, é que devem ser utilizados sinais de pontuação como vírgula, ponto e vírgula ou ponto final. Confira alguns exemplos a seguir:

– “Na festa do Christopher estavam muitos convidados, no meu apenas doze”. Nesse exemplo o termo omitido foi “haviam”, onde a frase seria: “Na festa do Christopher estavam muitos convidados, no meu estavam apenas doze convidados”;

– “O Rodolff é fã dos Beatles, eu, do Elvis Presley”. Nesse exemplo o termo omitido foi “fã”: “O Paulo é fã dos Beatles, eu sou fã dos Rolling Stones”.

Elipse (matemática)

conceito de elipse
Na geometria, elipse se refere a uma figura geométrica plana

Mas esse não é o único conceito desse termo. Elipse é ainda um termo que costuma surgir na área da geometria, designando uma figura geométrica plana e arredondada. Essa se figura se obtém quando um plano e um cone se intersectam. A ela se dá também o nome de figura cônica, do mesmo modo que ocorre com a parábola e a hipérbole.

Focos, centro, eixo maior, eixo menor, distância focal e excentricidade se tratam de alguns dos elementos que formam a elipse.

Para construção dessa elipse, antes é preciso ter conhecimento dos dois focos da mesma, além de saber o comprimento do eixo maior, esse o responsável por ligar as extremidades dessa figura.

Sobre o conceito de elipse na matemática, há ainda o plano cartesiano que estuda analiticamente a elipse. A que recebe o nome de geografia analítica tem foco na descrição, através de equações, das figuras que integram a geometria plana. Desse modo, se pode descrever essa figura com a ajuda da equação da elipse.

 

Citação

SOUSA, Priscila. (28 de Setembro de 2022). Conceito de elipse. Conceito.de. https://conceito.de/elipse