Conceito.de

Conceito de rádio

O termo rádio tem uma ampla variedade de usos. Com origem no latim radĭus, a palavra é usada quer na sua forma, quer na sua forma composta. No masculino, pode ser um aparelho receptor de sinais radiofónicos, usado para captar e transformar as ondas que se emitem por um radiotransmissor: “Acende o rádio, que eu quero ouvir o jogo”, “Ofereci um rádio portátil ao meu pai para que o possa levar para o trabalho”.

Ainda no mesmo âmbito, mas no feminino, a rádio é um sistema de emissão e transmissão de som, que recorre às propriedades das ondas hertzianas. Também se dá o mesmo nome à estação radiodifusora que transmite programas diversos, utilizando as mesmas propriedades. Enquanto sinónimo de radiofonia, trata-se de um posto emissor de sons.

Na área da química, rádio é um elemento radioactivo, de tipo metálico, com o número atómico 88 e de símbolo Ra. É um metal raro na crosta terrestre, que é usado na indústria nuclear. Neste caso, o termo deriva do latim científico rádium.

Na anatomia, é o nome do osso que, junto ao cúbito, forma o endoesqueleto do antebraço. Trata-se do osso mais curto e externo destes dois.

Relativamente aos nomes compostos (por justaposição e/ou por aglutinação), existem diversas palavras com a raiz “rádio”, como é o caso de radiodespertador, de radiogravador, de radioopaco (substância não atravessada pelos raios X ou outras radiações ionizantes), de rádio-pirata (estação radiofónica que opera sem licença), entre outras.