Conceito.de

Conceito de sinapse

A sinapse é a relação funcional de contacto entre as terminações/extremidades das células nervosas. Trata-se de um conceito que provém de um vocábulo grego que significa “união” ou “vínculo”.

Este processo comunicativo entre neurónios (“neurônios” em português do Brasil) começa com uma descarga químico-eléctrica na membrana da célula emissora (pré-sináptica). Quando esse impulso nervoso chega à extremidade do axónio, o neurónio segrega uma substância que se aloja no espaço sináptico entre esse neurónio transmissor e o neurónio receptor (pós-sináptico). Por sua vez, esse neurotransmissor trata de excitar outro neurónio.

Quando o sinal elétrico chega no ponto final do axônio ele passe a ser transmitido pelas vesículas que contam com neurotransmissores, sendo então esse sinal conduzido até a célula vizinha por meio desses mensageiros responsáveis não apenas por transportar, mas também por equilibrar e estimular os sinais entre os neurônios.

Assim, o neurônio pode fazer sinapse com vários outros neurônios. Há uma estimativa de que apenas uma célula nervosa é capaz de fazer mais de mil sinapses.

Mas além da sinapse ocorrer entre o axônio de um neurônio e o dendrito do neurônio que vem em seguida, existem também ligações que são menos comuns, tais como: haver uma ligação entre dois axônios ou mesmo entre dos dendritos ou, ainda, ela pode ocorrer entre o axônio e um corpo celular ou para uma célula do músculo.

Quanto ao tipo de transmissão do impulso nervoso, a sinapse pode ser eléctrica ou química. Na sinapse eléctrica, os processos pré e pós-sináptico são contínuos devido à união citoplasmática por moléculas de proteínas tubulares, que permitem que o estímulo passe de uma célula para outra sem necessitar de mediação química. Desta forma, a sinapse eléctrica proporciona baixa resistência entre neurónios e um atraso mínimo na transmissão sináptica, pelo facto de não existir qualquer mediador químico.

A sinapse química é o tipo de sinapse mais comum. Nestes casos, o neurotransmissor faz o elo de ligação entre os dois neurónios, propaga-se através do espaço sináptico e fixa-se aos receptores, que são moléculas especiais de proteínas situadas na membrana pós-sináptica.

E a sinapse química pode ainda ser inibitória ou excitatória, podendo ser uma ou outra segundo o tipo de sinal que ela conduz.

Caso o sinal que for produzido na membrana pós-sináptica se tratar de um sinal de despolarização, resulta-se numa sinapse excitatória, já que isso dá início a um potencial de ação.

Agora, se esse sinal for de hiperpolarização, o que resultado é uma ação inibitória, assim, sendo, teremos uma sinapse inibitória.

A sinapse química costuma ocorrer mais nos seres humanos e em animais que sejam mamíferos. Enquanto que a sinapse elétrica ocorre com maior frequência nos organismos invertebrados, sendo que no caso dos humanos, essa sinapse acontece somente nas células musculares ou gliais (não acontece nos neurônios).

A união dos neurotransmissores e dos receptores da membrana pós-sinápticas dá origem a modificações em termos de permeabilidade da membrana, ao passo que a natureza do neurotransmissor e da molécula do receptor determina se o efeito produzido é de excitação ou de inibição do neurónio pós-sináptico.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

eixo terrestre

A noção de eixo tem mais de uma dúzia de significados. Pode ser a haste que sustenta um corpo enquanto ele gira, passando por...

Conceito de

égide

Égide tem origem na palavra latina “aegĭde” que significa o escudo de Júpiter ou o escudo de Minerva. De acordo...

Conceito de

écloga

Uma palavra grega que pode ser traduzida como escolha, chegou ao latim como “eclŏga” que em português se converteu...

Conceito de

Idade Antiga

Com origem etimológica na palavra latina “aetāte”, idade pode se referir a diferentes questões. Neste caso, vamos...

Conceito de

efusivo

O adjetivo efusivo é usado para qualificar aquilo ou aquele que manifesta ou revela efusão: ímpeto, vigor ou expansão nos...

Conceito de

efluente

A Michaelis, em seu Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa, define um efluente como um resíduo (em forma de fluido ou...

Conceito de

efeméride

A palavra grega “ephemerís”, que se refere ao que é próprio de um dia, derivou no latim “ephemerĭde”...

Conceito de

edema

A palavra grega “oidema” chegou ao nosso idioma como edema. O termo é usado no campo da medicina para se referir à...

ARQUIVOS