Conceito.de

Conceito de sultão

Comecemos por explorar a origem etimológica do termo que nos interessa. Esta reside na língua turca, concretamente na palavra “sultan”, que se pode traduzir como “governador mahometano”.

Sultão é a denominação do título que têm os monarcas de certas nações árabes ou islâmicas. Pode-se dizer que sultão é aquele que, numa determinada região, ostenta o poder.

O termo “sultão” era orginalmente um substantivo árabe com o significado de “autoridade”, “força” ou “domínio”. Esse termo tornou-se, então, um termo utilizado em certos países islâmicos como se fosse o equivalente a “rei”, ainda que em árabe a tradução para rei seja “malique” e não “sultão”.

Os historiadores indicam que a primeira pessoa que recebeu oficialmente a honra de sultão foi Mahmud de Gazni, quem governou o Império Gaznávida entre 997 e 1030. Este homem dirigiu o Estado muçulmano de maior relevância daqueles anos, conquistando diversos territórios e invadindo a Índia por diversas vezes.

Com o tempo, vários povos turcos e africanos adoptaram o título de sultão para os seus monarcas. Deste modo, otomanos, almofades, almorávides, selyúcidas, mamelucos e ayyubíes começaram a ser regidos por sultões.

O adjetivo para sultão é sultânico ou mesmo sultânica. A família desse tipo de governador é chamada de “família sultânica”. O território que é regido pelo sultão é denominado de “sultanato”. Pode acontecer do sultão pode ser súdito de um imperador, mas nesse caso apenas por anexação.

Quando se quer referir a esposa do sultão, e então é usado o termo “sultana”, sendo que esse termo é também utilizado para as suas filhas ou a soberana do sultanato (que o recebeu por direito próprio e não por ser casada com um sultão), bem como para a concubina favorita do sultão que é aquela que deu um filho para ele antes das demais.

No harém, a mulher mais importante era a mãe do sultão que recebia o título de valide sultan, mas isso no Império Otomano.

O período que governa um sultão, a dignidade do seu cargo e o Estado que administra recebem a denominação de sultanato. O território, além do mais, pode designar-se como sultânia.

Durante a época do Império Otomano, por outro lado, tanto o monarca como a sua mãe e as filhas ostentavam o título de sultão. No caso do homem, mencionava-se em primeiro o título e depois o nome, ao passo que nas mulheres a ordem era invertida.
Nos tempos que correm, os líderes de Brunéi e de Omã são conhecidos oficialmente como sultões (o Sultão de Brunei e o Sultão de Omán). O conceito ainda é usado em sentido honorífico com governantes regionais de países como a Malásia e as Filipinas.

É provável que o sultanato da dinastia otomana seja o mais conhecido de toda a história, sendo esse o responsável por governar o Império Otomano de 1281 até 1923 (mas que foi estabelecido de maneira formal em 1383), época em que Murade I se declarou sultão.

Mas existiram na história outros sultanatos que se destacaram, tais como o sultanato turco seljúcida de Rum que foi de 1037 a 1194, o qual é descrito como sendo precursor do sultanato otomano, uma vez que e também o sultanato da dinastia aiúbida de Saladino que foi entre os séculos XII-XIII.

Dentro do âmbito musical toma especial protagonismo essa palavra numa das canções mais emblemáticas do século XX, concretamente da década dos anos 70. Referimo-nos a “Sultans of Swing”, que foi apresentada oficialmente no ano 1978 e que era interpretada pela emblemática banda de rock britânica Dire Straits, liderada pelos irmãos Knopfler.

Por outro lado, no campo desportivo há uma equipa de basebol da liga do México que também usa o termo que estamos a estudar. Referimo-nos aos Sultões de Monterrey que, como o seu próprio nome indica, são dessa tal zona do país. Foi fundado o grupo no ano 1939 sob o nome de Carta branca, mas uma década depois já recebeu o atual de Sultões.

Há que evidenciar, por outro lado, que pode ser usado enquanto nome próprio. Deste modo, por exemplo, é como se chama Sultan Kösen, que tem o recorde de ser o homem mais alto do mundo, o qual mede 2,51m. Nasceu em 1982 na cidade turca de Mardin e ostenta o tal “mérito” desde 2010.

Posto isto, no mundo do cinema destaca-se o filme “Sultão”, de 2016, que gira em torno da figura de um lutador humilde e com muitos problemas pessoais que acaba por se tornar num ídolo pelos seus triunfos internacionais.
Sultan (Sultão em inglês), por fim, é o nome de uma localidade norte-americana que se encontra no estado de Washington. De acordo com os dados do último census, em Sultan vivem menos de 5.000 habitantes.