Conceito de balística


Mai 31, 16

Dá-se o nome de balística à modalidade centrada na análise do deslocamento e os afectos das balas e de outros projécteis. Também é usado o conceito como adjectivo para aludir àquilo que está relacionado com esta modalidade.

A balística estuda as questões químicas e físicas inerentes ao movimento de diferentes tipos de projécteis, como as balas, os mísseis e os foguetes. A trajectória e a força no comportamento de um projéctil de acordo com o ambiente constam entre as temáticas que analisa esta especialidade.

O material, a forma e a temperatura do projéctil também fazem parte do objecto de estudo da balística, que procura proporcionar detalhes de todo o processo: a partir do momento do disparo até ao impacto.

A balística tem aplicações concretas que são bastante importantes. No caso da balística forense, trata do estudo das armas de fogo e dos projécteis envolvidos num crime. As suas contribuições, muitas das vezes, ajudam a resolver delitos e a encontrar os seus responsáveis.

Ao analisar as balas e as armas, ou os efeitos de um projéctil num corpo, a balística forense pode dar informação sobre quem disparou, com que arma, desde onde, em que direcção, etc.

Suponhamos que, num descampado, aparece o cadáver de um homem com uma bala na cabeça. Os investigadores averiguam que este indivíduo tinha sido ameaçado dias atrás por um vizinho. Ao chegar a casa do vizinho, encontram um revólver. Graças à balística, descobre-se o projéctil na cabeça da vítima foi disparado com o revólver do suspeito. Outras provas, por outro lado, demonstram que a arma em questão foi utilizada pelo vizinho do morto. Desta maneira, a balística permite resolver o crime.