Conceito.de

Conceito de acordo bilateral

Para conhecer o significado do termo em questão, a primeira coisa a fazer é definir a origem etimológica das duas palavras que o compõem.

-Acordo deriva do latim, ou seja, o verbo “accordare” que se traduz como “concordar”.
Bilateral, por outro lado, também vem do latim e significa “em ambos os lados”. É o resultado da soma dos diversos componentes distintos: o prefixo “bi”, que se traduz por “dois”; “latus” que significa “lado”; e o sufixo “-a”, que é usado para indicar membros.

Um acordo é um acordo, uma aliança estabelecido/a por duas ou mais partes. Bilateral, por outro lado, é algo ligado a dois elementos ou lados.

Um acordo bilateral é, portanto, um compromisso assumido por ambas as partes. Estes arranjos geram obrigações recíprocas para ambos os signatários, que podem ser punidos por descumprimento.

É habitual que os acordos bilaterais sejam estabelecidas entre dois países para propiciar mutuamente benefícios financeiros, fiscais, políticos entre outros. Por exemplo: um país X estabelece um acordo bilateral com a nação para vender carros sem pagar impostos. Em troca, a nação obtém o mesmo para os seus computadores (PCs). Assim, o país X vende carros e compra computadores para a nação e sem tarifas envolvidas, algo que agiliza as transações comerciais entre os dois.

Um exemplo mais prático de funcionamento de um acordo bilateral seria: se Portugal vendesse eletrônicos para os Estados Unidos e esse último vendesse veículos para Portugal, então, por meio de um acordo bilateral, seria acordado que um país venderia para o outro sem a incidência de impostos. Em suma, esse compromisso entre os dois países proporcionou vantagem para ambos.

Dois Estados-Membros podem também estabelecer um acordo bilateral para que os seus cidadãos possam entrar no território de outro sem a necessidade de visto. Então, esses países facilitam as viagens entre os dois, fazendo promoção do turismo e de negócios.

Em ambos os exemplos, os acordos são válidos apenas para os países signatários. O país X que vende carros sem tarifas só pode fazê-lo sob estas condições com a nação que assinou o acordo bilateral. Quanto à possibilidade de os cidadãos de um Estado entrarem sem visto para outro país, é específico para o país que estabeleceu o acordo e não é acumulável com outras nações.

Desse modo, a existência desse tipo de acordo contribui para o desenvolvimento da economia dos países envolvidos, bem como o seu desenvolvimento de modo geral. Sem contar, claro, o fato dos processos de exportação e importação se tornarem mais facilitados.

Existem muitos tipos de acordos bilaterais. Assim, por exemplo, de acordo com o assunto sobre o qual versem, pode ser económicos, humanitários, políticos, sociais, culturais …

No entanto, se os critérios tidos em forem o tipo de obrigações que são impostas para os dois países, podem ser divididos em dois grupos: os acordos bilaterais sob forma de tratado-contrato ou aqueles que adquirem a aparência de tratado-lei.
Da mesma forma, não devemos esquecer que, como é habitual, quando se trata de acordos bilaterais também os multilaterais vêm à mente. Estes, como o próprio nome sugere, são aqueles que são caracterizados por não se desenvolverem entre dois países, mas entre mais, particularmente três ou mais.

Como regra, são multilaterais económicos e têm como objetivo levá-los para regular o comércio entre os países signatários.

O Brasil é um pais que conta com dois grandes acordos bilaterais, sendo eles: o acordo Brasil – Alemanha e o acordo Brasil – China.

No caso do acordo bilateral Brasil – Alemanha, o objetivo dele é o de garantir o desenvolvimento do intercambio marítimo entre um país e outro e trazer benefícios em especial para a liberdade do comércio exterior. Nesse acordo há uma regulamentação eficaz a fim de que a troca seja realizado adequadamente, sendo que há ainda um acompanhamento do processo. Um dos benefícios também para ambas as partes é a redução das tarifas de frete do transporte marítimo para os dois países.

Enquanto que o acordo Brasil – China na realidade não consiste em apenas um acordo, mas são vários e os mesmos proporcionam benefícios para as áreas da comunicação, agricultura e aviação. Há, então, aqui uma parceria forte do Brasil com a China. Mas o Brasil ainda possui acordos com países como Argentina, Uruguai, Venezuela, México e Suriname.

ÚLTIMAS DEFINIÇÕES

Conceito de

dono

O conceito de dono vem da palavra latina “domĭnu”. Um dono é um indivíduo que tem domínio, poder ou comando sobre...

Conceito de

ducha

A palavra francesa “douche” deu origem a ducha ou duche (português de Portugal). Ducha é o ato e o resultado de...

Conceito de

ducto

A etimologia de ducto nos remete a “ductu”, termo latino que pode ser traduzido como “condução”....

Conceito de

hesitante

Hesitante, derivado da palavra latina “haesitante”, é um adjetivo que se usa com referência aquele que hesita, tem...

Conceito de

drone

O termo inglês “drone” chegou ao português como drone: uma aeronave que não tem tripulantes. Uma aeronave é um...

Conceito de

dragar

O verbo dragar refere-se ao uso de uma draga para limpar e aprofundar um rio, lago, canal ou outro corpo de água. A draga, por...

Conceito de

drástico

A etimologia de drástico nos leva a “drastikós”, palavra da língua grega. É um adjetivo que pode ser usado para...

Conceito de

quarto

O vocábulo latino “quartu” chegou ao português como quarto. Este é nome do aposento de uma casa que é usado...

ARQUIVOS