Conceito.de

Conceito de arianismo

Escutar o artigo

Arianismo é um pensamento filosófico que defende que Jesus não é um ser divino. Com isso, se afetava um dos principais pontos fundamentais da Igreja Católica: a Santíssima Trindade.

arianismo
O arianismo prega que Jesus não era o próprio Deus, mas filho dele

Esse pensamento ou doutrina filosófica se deu no século IV a.C. e seu idealizador foi Ário ou Areio, um antigo diácono de Alexandria que acreditava no trinitarismo, mas depois afastou-se e adotou o conceito do arianismo.

Para ele, como Jesus é alguém que foi criado por Deus, então ele não poderia ter o mesmo poder que Deus. Nisso, acreditava-se que Jesus era na realidade um semideus. Além disso, essa doutrina ainda discorre sobre algumas passagens da bíblia onde se conta que Jesus ficou cansado, chorou, sentiu dores, pois se assim o foi, então ele não poderia ser um ser divino, posto que ele estava sujeito as mesmas coisas que os seres humanos.

Desse modo, o arianismo defendia que havia apenas um Deus e que Jesus Cristo era apenas o filho desses Deus, mas um filho resultado da criação. Contudo, nessa doutrina filosófica, se considerava Jesus como um ser que estava acima dos homens, mas não um deus.

A Igreja Católica considera essa doutrina como uma heresia, sendo um dos que combateram essa doutrina o vigésimo arcebispo de Alexandria, Atanásio de Alexandria.

Mas nos dias de hoje há doutrinas que fazem uso de fundamentos do arianismo, como acontece com as Testemunhas de Jeová, que não creem que Deus, Jesus e o Espírito Santo sejam um só.

Houveram muitos debates sobre essa doutrina, então Constantino I (conhecido também como Constantino O Grande), constituiu o chamado Primeiro Concílio de Niceia, que aconteceu no ano 325 d.C., onde estiveram persentes 318 bispos de Niceia, na Turquia. E ao final do debate concluiu-se que o arianismo era uma heresia, permanecendo então a Santíssima Trindade.

Arianismo e Nazismo

O arianismo tinha relação com o nazismo, sendo que essa doutrina filosófica foi um dos fundamentos dessa ideologia encabeçada por Adolf Hitler.

Essa doutrina começou a ser usada pela Alemanha nazista a partir do século XIX, também como uma justificativa para os massacres que ela cometeu.

Como o termo ariano significa pureza em latim, então o nazismo disseminava que os alemães eram seres humanos puros, sendo pessoas brancas, altas, com grande força e inteligência. Essas pessoas deveriam se preparar para comandarem toda a Terra. E com essa ideia vinha ainda a ideia de exterminar quem se opunha a isso ou que fosse considerado como algum tipo de barreira para que os alemães conquistassem seus objetivos.

Posto isso, Hitler pregava uma doutrina filosófica que tinha o foco em exterminar os que fossem diferentes deles, nisso estavam: judeus, negros, mestiços, entre outros.

Para o diplomata Arthur de Gabineu, os europeus que fossem da linhagem dessa raça ariana eram considerados como puros. E Hitler reproduziu o pensamento do diplomata na chamada teoria da superioridade, disseminando, como citado, que esses eram superiores em inteligência, força e outros atributos. E foi com esse argumento que o nazismo ceifou a vida de milhões de indivíduos.

Mas, nos dias de hoje, não se acredita mais na ideia da existência de uma raça superior como a raça ariana, inclusive, isso até mesmo pode ser considerado como algo criminoso.

Monofisismo e sua relação com o arianismo

Havia, por outro lado, o chamado monofisismo, que defendia que Jesus Cristo tinha apenas uma natureza, que era a natureza divina.

Para o monofisismo, que se tratava de um pensamento cristológico, depois que acontece a encarnação de Jesus, havendo a união do humano com o divino, então a natureza divina era a única que ficava. Posto isso, ela era contrário ao que se acreditava com o arianismo.

Arianismo e Nestorianismo

conceito de arianismo
Assim como o arianismo, o nestorianismo foi tido como uma heresia

Houve também uma doutrina que tentou fazer separação entre as naturezas divina e humana de Jesus, essa ficou conhecida como Nestorianismo, sendo encabeçada pelo Arcebispo de Constantinopla Nestório. Outra das características dela também era que rejeitava a figura de Maria como a mãe de Deus (indo contra o que a Igreja Católica acreditava).

Mas o que essa doutrina defendia foi também acreditado pela Igreja Católica como sendo uma heresia.

Gnosticismo

Mais uma doutrina que não crê na Santíssima Trindade é o gnosticismo. Essa doutrina defendia a ideia de que haviam apenas dois deuses, sendo um deles bom e o outro um deus mau. E é dito que quem criou o mundo foi o deus mau, sendo esse quem as pessoas adoram e acreditam seus o deus criador, aquele responsável por guiar as suas vidas.

Contudo, o gnosticismo também é acreditado como sendo uma heresia pela Igreja Católica.

Além disso, essa doutrina acredita que as almas estão presas no corpo dos humanos, devendo ser libertas. Esse aprisionamento se deu devido a algo que aconteceu e fez com que as almas fossem para esses corpos. Com a libertação elas voltariam para onde deveriam estar.

Citação

SOUSA, Priscila. (10 de Maio de 2022). Conceito de arianismo. Conceito.de. https://conceito.de/arianismo