Conceito.de

Conceito de diácono

A palavra grega “diákonos” que se traduz como servidor, chegou ao latim como “diacŏnu”. A noção chegou à nossa linguagem como diácono, um conceito usado no campo da religião.

Um diácono é um eclesiástico que, de acordo com o ramo cristão, pode desempenhar diferentes funções. Normalmente, o diácono é responsável por ajudar o padre durante a celebração da missa.

É, nesse contexto, um grau inferior ao obtido pelos religiosos que recebem o sacramento da Ordem. São Francisco de Assis, São Lourenço e Santo Estêvão são algumas figuras históricas do cristianismo que eram diáconos.

O Concílio Vaticano II foi dedicado a definir a posição dos diáconos na estrutura da Igreja Católica, salientando que eles são responsáveis por receber a imposição de mãos para o ministério, não o sacerdócio. Um diácono serve aos fiéis em caridade, palavra e liturgia.

É possível diferenciar entre o diácono transitório e o diácono permanente. O diácono transitório recebe o ministério por um tempo limitado e depois é ordenado presbítero pelo bispo. O diácono permanente, por outro lado, mantém esse grau, por isso é possível conferir esta ordenação a homens que tenham contraído matrimônio.

A Igreja Ortodoxa, a Igreja Copta e a Igreja Anglicana também têm diáconos, geralmente dedicados a ajudar a comunidade de diferentes maneiras. No caso dos diáconos anglicanos, eles podem se casar após a ordenação, ao contrário dos diáconos católicos e ortodoxos.