Conceito.de

Conceito de astigmatismo

Escutar o artigo

Astigmatismo trata-se de um dos mais comuns problemas que afetam a visão. Ele é caracterizado pela alteração na córnea, que funciona como uma lente para os olhos, e há alteração também na sua curvatura.

astigmatismo
O astigmatismo causa alteração na córnea

Nessa condição, a imagem é formada em eixos distintos, o que faz com que o indivíduo tenha uma distorção nela. Quem é portador dessa condição possui tanto dificuldade para enxergar de perto como de longe.

Em boa parte dos casos, o astigmatismo vem acompanhado também de hipermetropia e de miopia.

Quem não é portador de astigmatismo possui uma córnea mais arredondada, tendo essa um grau de curvatura similar ao longo da sua extensão, com isso se possuirá somente um ponto de luz e a imagem não sofre distorção.

Por outro lado, aqueles com astigmatismo têm uma córnea distinta. Ela é mais oval, se assemelhando, por exemplo, a uma bola de futebol americano. Com esse formato, então haverá diferentes pontos de luz, o que faz com que essa pessoa veja os objetos de perto ou longe mais embaçados.

Mas o grau do astigmatismo pode variar.

Na receita é indicado o grau esférico, que mostra se uma pessoa possui ou não miopia ou hipermetropia. Caso haja um sinal negativo antes do número ali, isso indica que o paciente possui miopia.

Também há na receita, que é prescrita pelo oftalmologista, o grau cilíndrico, indicando se a pessoa possui astigmatismo.

Já o eixo indica em qual posição está o astigmatismo desse paciente.

O que causa astigmatismo

Há no olho duas superfícies curvas que são a córnea e o cristalino, essas refratam os raios de luz recebidos e os focalizam na retina.

A córnea é a camada transparente que cobre a superfície dos olhos. Já o cristalino é uma estrutura transparente dentro do olho, estando suspensa atrás da íris, invisível do lado de fora, que afina e engrossa com o intuito de focar objetos próximos ou distantes.

Como citado, nos olhos normais essas duas estruturas, córnea e cristalino possuem uma curvatura arredondada de igual diâmetro, como uma superfície de bola lisa. E então elas conseguem refratar os raios de luz recebidos para criar uma imagem direta e com bom foco e nitidez na retina na parte posterior do olho.

No entanto, caso essas duas estruturas apresentem irregularidade em sua curvatura, tendo um formato oval ao invés de arredondado, o que resulta é os raios de luz não serão refratados adequadamente, criando então uma imagem borrada.

O diagnóstico dessa condição é realizado pelo oftalmologista, que é o médico especializado na saúda da visão. Numa consulta com esse especialista o paciente é posto para distinguir objetos, letras, etc.

Astigmatismo regular e irregular

O astigmatismo pode ainda ser classificado em regular e irregular.

Mas para conseguir entender isso, antes é necessário entender o que são os meridianos referente aos olhos.

Há uma linha imaginária que passa pelo olho e depois ela é intersetada nos polos anterior e posterior, levando em conta o centro da pupila como sendo um polo. É como se o olho fosse um relógio, onde haveria então os meridianos 12 e 6 e os 3 e 9.

Com isso, já conseguimos entender a explicação a seguir sobre os dois grupos de astigmatismos.

Falando sobre o regular, esse é caracterizado por irregularidade que podem acometer a córnea ou a curvatura do cristalino. E aqui os meridianos principais encontram-se a uma distância de 90 graus, o que causa alterações na força de refração, como resultado há sintomas como visão embaçada e cefaleia.

Já o astigmatismo irregular é caracterizado pelos meridianos que estão distantes formando ângulos que não são retos, ou seja, eles não são perpendiculares. Em suma, aqui a córnea é diferente uma da outra. Nesse tipo, se uma pessoa realiza uma cirurgia no olho pode acabar ficando com cicatriz.

Tipos de astigmatismo

conceito de astigmatismo
O oftalmologista avalia se o paciente possui astigmatismo por meio de testes para a distinção de objetos, letras, etc.

O astigmatismo pode ainda ser categorizado em três tipos, segundo os erros de refração, sendo esses: astigmatismo miópico, hipermetrópico e misto.

Sobre o astigmatismo miópico, ele ainda pode ser classificado em simples e composto.

No astigmatismo miópico simples ele possui um ponto de foco perante à retina e o outro os focaliza atrás dessa retina.

Enquanto isso, o astigmatismo miópico composto é caracterizado pelo foco da luz dos meridianos do olho antes da retina.

Dentre os principais sintomas do astigmatismo miópico estão a sensibilidade à luz, dores de cabeça, tontura, fadiga ocular, etc.

Já o astigmatismo hipermetrópico é quando um ou os dois meridianos principais contam com um foco da luz em dois locais, sendo um deles na parte frontal da retina e o outro logo atrás dessa. E isso caracteriza que a pessoa tem tanto o astigmatismo como também a hipermetropia.

Esse tipo precisa ter um diagnóstico precoce nas crianças, já que se for diagnosticado mais tarde pode não ser mais reversível.

Por fim, o astigmatismo misto é aquele onde existem muitos pontos de foco tanto antes quanto depois da retina.

Tratamento do astigmatismo

Há diferentes tratamentos para o astigmatismo e mesmo uma opção cirúrgica.

As opções sem a intervenção cirúrgica incluem o uso de lentes de contato ou óculos de grau.

O uso dos óculos de grau é o principal tratamento devido ao mesmo ser mais acessível. Mas para cada grau de astigmatismo há um tipo de lente indicada. Já a cirurgia pode reduzir o problema ou mesmo eliminá-lo.

Citação

SOUSA, Priscila. (3 de Junho de 2022). Conceito de astigmatismo. Conceito.de. https://conceito.de/astigmatismo