Conceito.de

Conceito de cnidários

Cnidários são animais celenterados que têm células urticantes e geralmente vivem fixamente no fundo do mar, em colônias ou em comunidades de plâncton. As medusas e os corais pertencem a este filo.

Voltando à definição, podemos dizer que os cnidários são celenterados, pois exibem simetria radial e possuem uma única cavidade gastrovascular com saída para o exterior, que funciona como ânus e boca simultaneamente. Por outro lado, as células urticantes têm a capacidade de gerar coceira.

Todos os cnidários são aquáticos e principalmente marinhos. Seu corpo se assemelha a um saco e eles têm um ou mais tentáculos ao redor da boca. Os cnidários não possuem sistema circulatório, sistema respiratório ou sistema excretor: todas essas funções são satisfeitas por meio da cavidade gastrovascular acima mencionada e da ectoderme (camada externa do corpo).

Na ectoderme, existem diferentes tipos de células, como células basais, células sensoriais e neurônios. A anatomia dos cnidários também inclui a gastroderme (camada interna do corpo, que delimita a cavidade gastrovascular) e a mesogleia (localizada entre a ectoderme e a gastroderme).

Além das características comuns, é possível diferenciar entre cerca de 10 000 espécies de cnidários. Alguns, como os pólipos, são sésseis: não possuem órgãos ou membros para sustentar o corpo.

No filo dos cnidários, também é possível distinguir entre várias classes, como os sifozoários, os hidrozoários, os cubozoários e os antozoários. Acredita-se que todas as classes derivem de antozoários, que são os cnidários mais antigos.