Conceito.de

Conceito de convencional

Com origem no vocábulo latino “conventionāle”, convencional é um adjetivo que alude ao que resulta de uma convenção: ou seja, um acordo ou um pacto. O conceito também pode se referir ao que é estabelecido pela tradição e ao que não é muito original.

Por exemplo: “Analistas alertaram que se está desenvolvendo uma guerra não convencional no Oriente Médio”, “As autoridades decidiram eliminar a rotunda e construir um cruzamento convencional”, “O livro premiado é um romance convencional, sem elementos inovadores”.

Um privilégio convencional, nesse contexto, é o concedido através de uma convenção assinada com os privilegiados.

O convencional surge, muitas vezes, de um costume. Deste modo, refere-se ao que respeita os princípios, valores ou normas aceites pela maioria. Um vestuário convencional para um homem que decide jantar em um restaurante no Brasil, para citar um caso, pode incluir jeans e uma camisa. Por outro lado, um maiô não faz parte do vestuário convencional para esse tipo de ocasiões.

Armas convencionais, por outro lado, são aquelas tradicionalmente usadas em conflitos militares, como metralhadoras ou lançadores de mísseis. Outras alternativas, como armas químicas e armas biológicas, são definidas como não convencionais. Da mesma forma, uma terapêutica (ou terapia) pode ser chamada de não convencional porque não segue a filosofia, práticas e processos da medicina tradicional. Algumas das terapias não convencionais conhecidas são: acupuntura, homeopatia, osteopatia, fitoterapia e quiroprática.