Conceito de convivência


Jan 22, 13

Convivência é a acção de conviver (viver em companhia de outro ou outros). No seu sentido lato, trata-se de um conceito relacionado com a coexistência pacífica e harmoniosa de grupos humanos num mesmo espaço. Por exemplo: “O governo deve garantir a convivência dos diversos grupos étnicos sem que se produzam estalidos de violência”, “Já são três meses de convivência”.

O ser humano é um ser social. Nenhuma pessoa vive absolutamente isolada do resto, uma vez que a interacção com outros indivíduos é imprescindível para o bem-estar e a saúde. A convivência, de qualquer forma, pode ser difícil devido às diferenças de todo o tipo (sociais, culturais, económicas, etc.) que existem entre os homens.

O respeito e a solidariedade são dois valores imprescindíveis para que a convivência harmoniosa seja possível. Obviamente, existem diferentes níveis ou tipos de convivência: a convivência com a família no seio do lar é bastante diferente da convivência com outros seres humanos no âmbito de uma comunidade (um bairro, uma cidade), tendo em conta que a intimidade de ambos os casos é incomparável.

Diversas correntes defendem que a consciência do “Eu” só se pode ter lugar a partir da existência do Outro. Nessa interdependência social que se produz na convivência, a pessoa define-se a si mesma.

Os problemas de convivência podem ter impacto na saúde física. Alguns estudos demonstram que os imigrantes apresentam um maior índice de doenças cardíacas do que os habitantes locais/nativos, uma situação que se explica a partir da ausência de laços de amizade e do apoio dos familiares. Uma melhor convivência, com laços sociais estreitos, contribui para o bem-estar.