Conceito.de

Conceito de divergente

O termo latino “divergente” chegou ao português como divergente. Este adjetivo é usado para qualificar o que diverge. O verbo divergir, por sua vez, refere-se a dois elementos que se separam progressivamente ou o que são discordantes.

Por exemplo: “O pensamento divergente é muito valorizado em nossa empresa”, “Às vezes, para se chegar a uma solução, o problema deve ser analisado de maneira divergente”, “A reserva natural pode ser acessada por dois caminhos divergentes: um permite a entrada pelo portão leste e o outro pelo acesso oeste”.

A ideia de divergente é usada de várias maneiras na matemática. Uma série divergente, para citar um caso, é uma série em que a soma de seus termos mostra uma tendência ao infinito.

Quando uma série matemática é convergente, seus termos se aproximam de zero. Por outro lado, quando essa situação não ocorre, a série é divergente. Isso significa que a sequência de suas somas parciais não tem limite.

As opiniões divergentes são opostas ou, pelo menos, não coincidem. Se uma pessoa argumenta que o governo deve reduzir os impostos para promover o crescimento econômico, enquanto outra acredita, pelo contrário, que as autoridades teriam que aumentar os impostos para impulsionar os investimentos do Estado e, assim, promover o desenvolvimento econômico, pode dizer-se que ambas as opiniões são divergentes.

Por fim, “Divergente” é o nome de uma trilogia literária escrita pela americana Veronica Roth.