Conceito.de

Conceito de ergo

O vocábulo ergo, originário da língua latina, é uma conjunção que é usada como sinônimo de logo, pois e por consequência. Antes de avançar com esta definição, devemos primeiro clarificar o que é uma conjunção.

Assim se chamam as palavras que não variam e são utilizadas para indicar uma relação de subordinação ou coordenação entre termos ou orações. As conjunções funcionam como um nexo.

Retomando a ideia de ergo, este conceito serve de elo em diferentes contextos. Suponhamos que um jovem tenha planejado ir jogar futebol com seus amigos na tarde de sexta-feira, mas finalmente naquele dia ele deve fazer horas extra no trabalho. O jovem avisa: “Hoje vou sair muito tarde do escritório: ergo, não vou poder ir jogar”. Como se pode ver, a conjunção ergo liga duas proposições, sendo a segunda (“Não vou poder ir brincar”) uma consequência da primeira (“Hoje vou sair do escritório muito tarde”).

Um analista econômico, por outro lado, acredita que os investidores não vão desembolsar dinheiro em um país até que haja garantias legais. Desse modo, afirma: “O país deve oferecer certezas jurídicas; ergo, os investimentos virão”. Nesse caso, ergo funciona como sinônimo de então: “O país deve oferecer certezas jurídicas; então virão os investimentos”.

Por último, a locução latina de René Descartes “Cogito ergo sum” deve traduzir-se como “Penso logo existo”. A noção refere que uma pessoa “é” quando pensa: isto é, que o ato de pensar a constitui.