Conceito.de

Conceito de ergonomia

Escutar o artigo

O termo ergonomia provém de um vocábulo grego e refere-se ao estudo dos dados biológicos e tecnológicos que permitem a adaptação entre o homem e as máquinas ou os objetos.

ergonomia
O objetivo da ergonomia no trabalho é promover segurança e bem-estar para os profissionais

A tradução do conceito grego está relacionada com as normas que regulam a ação humana. A ergonomia, por conseguinte, analisa a interação entre o ser humano e outros elementos de um sistema com o objetivo de promover o bem-estar humano e o rendimento do sistema.

A ergonomia propõe-se a que as pessoas e a tecnologia funcionem em harmonia. Nesse sentido, dedica-se à concepção de postos de trabalho, ferramentas e utensílios que, graças às suas características, possam satisfazer as necessidades humanas e remediar as suas limitações. Esta disciplina permite, por isso, evitar ou pelo menos reduzir as lesões e doenças do homem associadas ao uso da tecnologia e de ambientes artificiais.

A ergonomia no trabalho

Há distintos tipos de ergonomia que caracterizam as formas com as quais um espaço pode ser adaptado a fim de atender as necessidades de uma ou mais pessoas.

E a ergonomia ainda gera impactos na produtividade que uma pessoa tem. Por isso é um tema em discussão no ambiente profissional.

Nesse caso, ela se trata de ações em prol de adaptar elementos no trabalho para que os profissionais de uma empresa (ou que atuem de maneira autônoma) consigam desenvolver as suas atividades de forma eficaz.

E nisso se consideram elementos psicossociais, físicos e mesmo fisiológicos de cada trabalhador. Onde são também analisados e considerados elementos referentes ao ambiente onde esse trabalhador atua.

Aspectos organizacionais no ambiente de trabalho são também objetos de discussão nesse contexto.

Podemos citar alguns itens importantes quanto a isso, sendo eles: processos operacionais internos, processos mentais, aspectos referentes ao ambiente como espaço e iluminação, entre outros.

E a fim de acompanhar as novas demandas e realidades no ambiente de trabalho, muitas ações são incorporadas a fim de proporcionar melhorias na qualidade de vida dos profissionais.

No Brasil, estabeleceu-se uma norma referente a orientar sobre a ergonomia, essa é a Norma Regulamentadora nº 17 ou NR 17, que foi desenvolvida pelo MTE – Ministério do Trabalho e Emprego em conjunto com entidades trabalhistas.

Através dessa norma se dispõe de um reconhecimento legal como um elemento indispensável que ajuda a estabelecer a manutenção para a saúde, qualidade de vida e também para a segurança no meio laboral.

Cabe dizer que essa norma se deu devido ao aumento no número de casos de doenças ocupacionais, as quais se originaram em decorrência da falta de condições de trabalho favoráveis.

Através dessa norma, então, se pode conseguir melhoria na produtividade dos profissionais de uma empresa, assim como garantir conforto e redução de acidentes no ambiente de trabalho para esses.

E, nisso, são tratados assuntos relacionados ao manuseio de materiais, segurança e saúde dos funcionários, ocorrência de movimentos repetitivos, perfil postural, etc. Além disso, também são analisados os recursos utilizados por esses profissionais, tais como ferramentas, equipamentos, etc.

Objetos ergonômicos

conceito de ergonomia
Os objetos ergonômicos são aqueles que se adaptam bem em seu manuseio ou uso

Um objeto ergonómico é aquele que proporciona comodidade ao utilizador, eficiência e um bom nível de produtividade. Por exemplo: há pessoas que passam muitas horas diárias sentadas em frente a um computador por motivos de trabalho. A ergonomia trata de idealizar cadeiras específicas para esta tarefa e procura adaptar certos elementos (como o teclado) a pensar na maior comodidade do utilizador. Sem a aplicação de técnicas ergonómicas nestes objetos, é possível que a pessoa sofra de dores de costas e nas articulações, entre outras.

Fala-se também de ergonomia quanto ao uso de equipamentos eletrônicos como mouses e teclados para computador, havendo recomendações de modelos e também quanto ao uso adequado desses a fim de evitar desconforto ou lesões.

Ainda sobre esses equipamentos, há modelos que são ergonômicos, desenvolvidos para proporcionarem um melhor encaixe (no caso do mouse, há um melhor encaixe nas mãos).

E a ergonomia recorre às noções da engenharia, de fisiologia, da biomecânica e da psicologia, entre outras ciências, para cumprir com os seus objetivos de eficiência e comodidade.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (8 de Maio de 2012). Conceito de ergonomia. Conceito.de. https://conceito.de/ergonomia