Conceito.de

Conceito de escândalo

A origem etimológica de escândalo encontra-se em uma palavra da língua grega: “skándalon”, que se refere a uma pedra na qual um indivíduo tropeça. Esse termo chegou ao latim como “scandălu” que logo chegou ao nosso idioma.

Em português, a pedra skándalon tornou-se simbólica, pois o conceito pode se referir a um evento que causa comoção e irritação. O escandaloso, nesse sentido, é condenável do ponto de vista moral e gera um impacto negativo.

Por exemplo: “O presidente do país asiático foi forçado a renunciar por causa de um escândalo de corrupção”, “A partida acabou em escândalo, com os jogadores lutando no campo”, “A atriz causou escândalo ao assistir à estreia do filme com vestido transparente e sem roupa interior”.

Um escândalo, antes de mais nada, atrai a atenção e suscita reações por parte das pessoas. Essa reação costuma ser ruim: as pessoas ficam irritadas com o responsável pelo escândalo porque consideram que ele fez algo que merece uma condenação. O escândalo pode ser consequência de um delito (se for descoberto um governante recebendo suborno, para citar um caso), embora também possa estar vinculado a um acontecimento chocante ou mórbido (como quando um jogador de futebol tem como amante a namorada de um colega de equipe).

A ideia de escândalo, por outro lado, pode referir-se a ruído, desenfreamento ou alvoroço: “Não gosto do escândalo neste bar”, “O restaurante era um escândalo porque tinha uma mesa grande cheia de meninos gritando e brincando”, “Acabem com o escândalo! Baixem a voz e se comportem corretamente”.