Conceito.de

Conceito de espaço urbano

O espaço (do latim spatĭum) é a extensão que contém a matéria existente, a parte que ocupa um objeto sensível e a capacidade de um terreno. Este termo, de qualquer forma, admite muitas outras acepções.

O adjetivo urbano, por sua vez, refere-se àquilo que pertence ou que é relativo à cidade (a área de alta densidade populacional cujos habitantes não costumam dedicar-se a tarefas agrícolas). Apesar de não haver uma única definição, é hábito considerar-se que a cidade é uma aglomeração de mais de 5.000 habitantes, em que menos de 25% dos habitantes se dedicam à agricultura.

O espaço urbano, por conseguinte, é o centro populacional e a paisagem própria das cidades. A noção é bastante usada como sinónimo de meio urbano ou área urbana.

À semelhança do que acontece com a definição de cidade, não existe um significado preciso e unívoco de espaço urbano. Regra geral, seguem-se certos critérios numéricos (por exemplo, o espaço urbano pode ser a área onde vivem mais de 10.000 habitantes), embora também seja possível fazer a distinção segundo critérios funcionais (a maior parte da população dedica-se a atividades não-agrícolas).

Pode-se dizer que as características próprias do espaço urbano são o elevado número de habitantes com alta densidade populacional, a presença de uma grande variedade de infraestruturas e o desenvolvimento dos sectores económicos secundário e terciário.

Contudo, o crescimento das cidades faz que, muitas das vezes, seja difícil estabelecer um limite geográfico ou uma divisão entre o espaço urbano e o espaço rural, já que a periferia urbana tende a expandir-se cada vez mais.

No Brasil, o que mais se considera como espaço urbano (também chamado de “zona urbana”) são ambientes onde existam mais de 20 mil habitantes e onde se tenham prédios, ruas e avenidas, havendo estabelecimentos como comércios e também indústrias.

Se comparado com um espaço rural, o espaço urbano conta com uma infraestrutura mais desenvolvida e maior. Uma enorme parcela dos moradores das zonas urbanas possuem rede de iluminação, saneamento básico, acesso facilitado a serviços bancários, a hospitais, faculdades, a escolas, supermercados, entre outros tipos de serviços.

No Brasil, por exemplo, dados revelam que mais da metade da população vive em espaços urbanos. Nesse país, é o IBGE (sigla para “Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística”) quem define quais são os espaços rurais e quais são os urbanos.

O que diferente um espaço urbano de um espaço rural é que no espaço rural há uma população menor, além do que as atividades de destaque ali são o extravismo, a agropecuária e também a agroindústria.

Um espaço urbano não é somente marcado pela elevada concentração populacional, mas é também marcado por uma alta concentração de prédios, sendo que a verticalização é algo bastante comum nesse local.

A verticalização é a construção de muitos edifícios de grande porte, geralmente com esses contendo quatro ou mais pavimentos. Há uma enorme concentração dessas construção para suprir a demanda por moradia que há nos espaços urbanos, sem contar outras vantagens como a valorização de determinadas áreas e também o facilitar da locomoção de quem ali vive.