Conceito de

Esporo

O vocábulo grego “sporós” que pode ser traduzido como semente chegou ao nosso idioma como esporo. O termo esporo tem vários usos no campo da biologia.

Um esporo pode ser uma célula vegetal que se separa de uma planta para se dividir repetidamente e, assim, formar um novo exemplar. Essas células não têm a estrutura de um gameta nem precisam se ligar a outra para a formação de um zigoto.

No caso de certos protozoários (seres com uma única classe de células), os esporos são células formadas por divisão que geram uma membrana resistente como um cisto, que se divide internamente para produzir germes que se transformam em indivíduos adultos. Os organismos que se reproduzem desta forma são chamados de protozoários esporozoários.

Em resumo, um esporo é um elemento microscópico criado para se dispersar e sobreviver. Nas plantas, a reprodução é realizada por meiose, enquanto nos fungos a geração do novo indivíduo ocorre por mitose. Em ambos os casos, a reprodução se dá por divisão da célula, sem que haja fusão com outra.

Já nas bactérias, o esporo é uma fase que favorece a resistência do organismo em um ambiente desfavorável. Portanto, não implica um propósito reprodutivo.

Existem, em resumo, esporos de plantas, esporos de bactérias, esporos de fungos e até esporos de algas. É possível falar de endósporos, ascósporos, zoósporos, macrósporos, micrósporos, mitósporos, meiósporos e clamidósporos, entre muitos outros.

Citação

Equipe editorial de Conceito.de. (18 de Maio de 2021). Esporo - O que é, conceito e definição. Conceito.de. https://conceito.de/esporo