Conceito.de

Conceito de fungo

Escutar o artigo

O fungo se trata de um tipo de organismo eucariótico unicelular ou multicelular complexo. Esse pode ser encontrado nos mais variados habitats, embora não viva na água doce e nem na salgada.

fungos
Os fungos podem trazer malefícios para plantas e frutos

Boa parte dos fungos vive na terra, em especial no solo e nos materiais vegetais.

Os fungos integram o reino Fungi (onde estão espécies como os cogumelos, trufas, bolores e leveduras), ao lado de animais, protozoários, plantas e seres do reino monera. E devido a isso esses organismos são encontrados em uma variedade muito grande.

Características dos fungos

Boa parte dos fungos são seres microscópicos, caracterizando-se como estruturas semelhantes a fios com menos de 10 µm (dez micrometros) de diâmetro, que são chamadas de hifas.

As hifas podem ser de duas formas: há as cenocíticas e há as septadas. As hifas cenocíticas tratam-se de filamento não interrompidos que são cheios de material citoplasmático e contendo ainda uma porção de núcleos.

Por sua vez, as hifas septadas são aquelas que contam com septos constituindo compartimentos que possuem até dois núcleos. Na parta mediana do septo ali é onde está a abertura que possibilita uma comunicação citoplasmática.

Essas estruturas ramificadas, que são os fungos, tendem a crescer numa massa vegetativa que se assemelha a uma raiz que recebe o nome de micélio, esse atua na absorção de nutrientes do ambiente, fazendo com que não se dependa da fotossíntese.

Os fungos obtêm seus nutrientes de várias fontes, tais como água, solo, matéria em decomposição, entre outras.

A origens dos fungos

conceito de fungo
Os cogumelos são um tipo de fungo

Os fungos se tratam de uma forma de vida muito antiga, onde estudiosos creem que os mesmos tenham divergido do ancestral comum dos humanos há aproximadamente 1,5 bilhão de anos. Também se acredita que esses fungos teriam colonizado a Terra há cerca de 500 milhões de anos, antes mesmo de terem surgido os primeiros tetrápodes.

Mas encontrar fósseis dos fungos é algo raro, posto que esses organismos possuem um corpo mole dos fungos, por isso não se pode estabelecer com certeza a ancestralidade dos mesmos. Mas os poucos fosseis encontrados (esporos fossilizados que estão em animais ou plantas) têm sido estudados por meio de técnicas pertencentes a microscopia.

Reprodução dos fungos

Os fungos têm a capacidade de se reproduzirem de diferentes formas, podendo ser por meio sexuado ou assexuado, sendo que os mecanismos aplicados variam segundo a espécie.

Quando há reprodução assexuada dos fungos, ela acontece no micélio fúngico por meio da fragmentação micelial, sendo algo que possibilita que grandes populações clonais que se adaptam para uma determinada função se dispersem de forma rápida.

Por outro lado, a reprodução sexuada ocorre por meiose e essa se observa em praticamente todos os fungos, ainda que a análise genética sugira que o restante também esteja presente na reprodução sexual, mas com limitações.

Há que se dizer que existe espécies de fungos que são sexuadas e, desse modo, se faz necessário que haja um macho e uma fêmea se o objetivo for que essa espécie tenha descendentes (esses então seriam heterotálicos), mas há outros, os que são homotálicos, que possuem a capacidade de se reproduzirem por reprodução sexuada consigo mesmos.

Funções dos fungos: benefícios e malefícios

Os fungos possuem muitas funções na Terra, tais como aqueles que atuam na reciclagem de nutrientes.

Há um grupo de fungos que é conhecido como decompositor, esse pode crescer no solo ou em matéria vegetal morta. Os fungos que integram esse grupo atuam na reciclagem de carbono e também de outros tipos de elementos, por isso são importantes para a vida no planeta.

Mas há ainda outra função desses, que é na produção de formação de líquens e micorrizas. Nesse aspecto, os fungos atuam se associando de maneira mutualística para formar esses seres.

Os líquens se formam principalmente através da associação ascomicetos com algas (em especial as verdes) ou cianobactérias. E esses dois elementos acabam se beneficiando, com o fungo protegendo a alga ou a cianobactéria de ressecar, enquanto uma ou outra dessas fornece matéria orgânica.

Já as micorrizas se tratam do associar de fungos com as raízes de plantas. E nessa associação ambos saem ganhando também, pois os fungos contribuem para que as plantas obtenham nutrientes, enquanto as plantas oferecerem carbono orgânico para esses.

Mas há os fungos que apenas causam danos, como é o caso dos parasitas que vivem nas plantas e geram doenças nas mesmas: mofo, crostas ou ferrugem.

Quando esses fungos chegam até as plantações os mesmos podem causar perdas expressivas, o que significa perdas monetárias altas para o agricultor.

Por fim, há também os fungos que podem causar doenças em animais e nos seres humanos. No caso dos animais, são poucos os tipos que causam doenças para os mesmos. E no caso dos humanos, há os fungos que podem causar problemas que acometem a pele, tais como: micose, aftas e também pé de atleta. Essas são conhecidas ainda como doenças fúngicas.

Citação

SOUSA, Priscila. (30 de Setembro de 2022). Conceito de fungo. Conceito.de. https://conceito.de/fungo